Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Seul analisa possibilidade de ensaio nuclear após forte sismo na Coreia do Norte

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/09/2017 Administrator

Um forte sismo foi registado hoje na Coreia do Norte, estando as autoridades da Coreia do Sul a analisar a possibilidade de ter sido provocado artificialmente por um ensaio nuclear realizado pelo regime de Pyongyang.

"Um abalo artificial, de magnitude 5,6, foi detetado perto de Punggye-ri, na Coreia do Norte, e nós estamos a analisar se se tratou de um ensaio nuclear", declarou o Estado-Maior das Forças Armadas da Coreia do Sul através de um comunicado.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que monitoriza a atividade sísmica mundial, reportou o registo de um abalo telúrico de magnitude 6,3 pelas 12:00 na hora de Pyongyang (04:30 em Lisboa), sinalizando uma possível "explosão".

O tremor ocorreu a 24 quilómetros da localidade de Sungjibaegam, na província de Hamgyong Norte, no nordeste da Coreia do Norte, onde se localiza a base de Punggye-ri, que foi palco dos cinco testes nucleares levados a cabo até à data pelo regime de Pyongyang.

Face à possibilidade de se ter tratado de um novo ensaio nuclear, o governo da Coreia do Sul convocou uma reunião de emergência do Conselho Nacional de Segurança, anunciou um porta-voz citado pela agência de notícias sul-coreana Yonhap.

O Executivo japonês, por seu lado, também confirmou ter detetado o terramoto que, segundo afirmou em conferência de imprensa o ministro porta-voz nipónico, Yoshihide Suga, foi "possivelmente" provocado por uma explosão nuclear.

A Coreia do Norte realizou cinco testes nucleares até à data, o último dos quais em setembro do ano passado.

O aparente sexto ensaio atómico da Coreia do Norte tem lugar horas depois de Pyongyang ter anunciado que desenvolveu uma bomba de hidrogéneo que pode ser instalada num míssil balístico intercontinental (ICBM).

A agência oficial norte-coreana, KCNA, divulgou uma fotografia do próprio líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, junto a uma suposta'bomba H', como é conhecida a bomba de hidrogénio, acompanhado por cientistas nucleares e altos oficiais do Departamento da Indústria de Munições do Partido dos Trabalhadores, apesar de, como é habitual, não ter facultado detalhes sobre o local nem a data do acontecimento.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon