Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Simeone: "É uma pena não podermos clonar Godín ou Gabi"

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/05/2017 Mónica Santos

Treinador do Atlético de Madrid elogiou os jogadores que "estão a dar a vida pelo clube" e despediu-se da Liga dos Campeões orgulhoso por a equipa ter mostrado por que está "há tantos anos a competir ao mais alto nível"

Diego Simeone, treinador do Atlético de Madrid, ganhou o jogo ao rival Real, mas, perdeu o acesso à final da Liga dos Campeões e despediu-se com elogios aos jogadores. "Era um jogo das meias-finais da Liga dos Campeões contra um grande rival, que dificultou a nossa missão em sua casa (3-0), mas a equipa demonstrou argumentos para que se entenda porque estamos há tantos anos a competir ao mais alto nível", declarou: "Conseguimos ficar bem na eliminatória [com o 2-0], mas o golo deles causou-nos muita mossa".

© Fornecido por O jogo

"Foi um jogo extraordinário, houve nobreza enorme de um montão de futebolistas da nossa equipa. É uma pena que não possamos clonar jogadores como Godín ou Gabi, que estão a dar vida ao clube", afirmou Simeone, completamente rendido ao plantel do Atlético de Madrid: "Estou orgulhoso dos meus futebolistas. Era uma meia-final muito complicada. Não falamos por falar: acreditávamos que podíamos dar a volta e estivemos perto de o conseguir. O guarda-redes deles (Navas) foi a figura do encontro."

O treinador lembrou que esta caminhada do Atlético de Madrid é uma proeza extraordinária: "Parece um passo pequeno [chegar ao nível de Real Madrid e Barcelona], mas é ainda muito grande. Oxalá o possamos dar um dia".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon