Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Sonhar não chega, avisa Fernando Santos

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/06/2017 João Cardoso

Selecionador de Portugal fez uma primeira antevisão à Taça das Confederações, competição que a equipa das quinas vai disputar pela primeira vez na história

Questão de fé: "Fé tenho sempre, acredito em Deus. Isso é que é fé. Resposta básica. Deus acima de tudo. Mas, fé e futebol não têm nada a ver. Tenho confiança plena da minha equipa, nos meus jogadores e na minha equipa técnica. Desde que aqui cheguei que sempre disse que, comigo, vamos entrar sempre para vencer. Vamos fazer sempre isso. Com humildade, mas com confiança. Podemos defrontar qualquer adversário. Sonhar não chega, é preciso ambição. É isso que vamos fazer"

Favoritismo: "Nunca jogámos a Taça das Confederações. Não há mais pressão por isso. Se fosses campeões da Taça das Confederações, aí seria diferente. Portugal é campeão da Europa, como os outros são campeões das outras confederações. Todas as equipas têm responsabilidades".

© Fornecido por O jogo

Vontade de vencer: "Sempre disse que íamos para vencer o Europeus, apesar de não sermos favoritos. Eu tinha confiança na altura e agora também. Não há razões para não ter".

Rui Costa criticou data da competição: " "Podemos alterar alguma coisa? Não vamos jogar? Não percebo. Se quiserem outra reposta... Que posso fazer? Temos de ir jogar. São os campeões das confederações. Não é uma questão para o Selecionador. Isso não passa pelo meu trabalho. A mim compete-me trabalhar a equipa. Percebo a pergunta, mas..."

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon