Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Soul Brasil Pro Cycling de Daniel Silva corre o risco de suspensão

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/03/2017 Cristina Aguiar

A equipa de ciclismo Soul Brasil Pro Cycling, do português Daniel Silva, pode ser punida até um ano devido a irregularidades com 'doping' verificadas com dois dos seus elementos.

A União Ciclista Internacional (UCI) revelou que o brasileiro Alex Correia Diniz foi suspenso preventivamente devido a alterações no seu passaporte biológico, enquanto a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem declarou também conduta imprópria do compatriota Otavio Bulgarelli, neste caso tentativa de manipulação de amostra.

Em 19 de dezembro de 2016, a Soul Brasil Pro Cycling foi suspensa por 55 dias pela Comissão Disciplinar da UCI, após três notificações de resultados adversos analíticos do CERA aos membros da equipa.

Segundo o artigo 7.12 das regras antidopagem da UCI, a equipa sofre penalização devido aos atos dos seus atletas: o ponto três indica que, nestes casos, esta pode ser suspensa de 15 dias até 12 meses.

A UCI vai enviar agora o caso para a sua comissão disciplinar, que terá a palavra final.

Em 2009, Alex Correia Diniz, que competia pela Funvic, formação que em 2013 se transformou na atual Soul Brasil Cycling, foi suspenso por teste positivo de eritropoietina.

© Facebook

Já Bulgarelli, que chegou à equipa em 2014, retirou-se no final de 2016 para ser técnico auxiliar da equipa.

Daniel Silva, de 31 anos, competiu na época passada pelo Boavista.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon