Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Sri Lanka mobiliza militares e médicos face a epidemia de dengue que já matou 225 pessoas

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/07/2017 Administrator

O governo do Sri Lanka mobilizou mais de 500 militares e pessoal médico para controlar uma das piores epidemias de dengue da história do país, com 77.000 casos confirmados e 225 mortes só no primeiro semestre do ano.

"Localidades em nove distritos foram identificadas como áreas de alto risco. Esta semana foi lançado um programa nacional para (...) garantir que as larvas de mosquito são destruidas", indicou à agência EFE o diretor-geral de Saúde do Sri Lanka, Jayasundara Bandara.

Além de atacar os locais propensos à reprodução dos mosquitos, como águas estagnadas, as autoridades vão fumigar as zonas mais afetadas para matar os insetos já adultos, acrescentou a mesma fonte.

Nos três distritos mais afetados, incluíndo Colombo, foram mobilizados 450 militares. Estes operacionais fazem parte de um plano paralelo para acabar com os locais de reprodução de mosquitos, realçou o porta-voz do Exército, o brigadeiro Rohan Seneviratne.

O hospital de Negambo, por seu lado, recebeu cerca de 75 médicos e enfermeiras do Exército, perante a alta afluência de pessoas doentes com dengue, que têm vindo a sobrelotar os centros médicos até ao ponto em que não há camas disponíveis.

Segundo os dados do Ministério da Saúde, nos primeiros seis meses do ano registaram-se 77.222 casos de dengue, face aos 55.150 em todo o ano de 2016.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon