Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Suspeito de matar cunhado em Oliveira do Bairro fez exame psiquiátrico

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

Um homem de 43 anos, acusado de esfaquear mortalmente um cunhado de 46 anos e que começou hoje a ser julgado no Tribunal de Aveiro, foi sujeito a uma perícia psiquiátrica a pedido da defesa.

A informação foi avançada pela advogada Marlene Gaio, que representa o arguido.

Segundo a causídica, o exame às faculdades mentais do suspeito foi feito com o propósito de se aferir se "padece de anomalia psíquica, se no momento da prática dos factos era capaz de avaliar a sua ilicitude e se existe perigosidade social".

Como o relatório da perícia ainda não está concluído, a advogada requereu o adiamento da audiência, mas o pedido foi indeferido pelo coletivo de juízes que decidiu iniciar o julgamento.

Na primeira sessão, o arguido optou por remeter-se ao silêncio, tendo sido ouvidos apenas quatro testemunhas, designadamente dois militares da GNR que acorreram ao local do crime, uma inspetora e uma perita da Polícia Judiciária.

O crime ocorreu na madrugada de 29 de janeiro de 2017, no interior da habitação onde o arguido e a vítima residiam, em Oiã, no concelho de Oliveira do Bairro.

Segundo a acusação, os dois homens, ambos de nacionalidade ucraniana, envolveram-se numa discussão violenta, e o arguido terá então esfaqueado o cunhado.

Quando os Bombeiros de Oliveira do Bairro chegaram ao local encontraram a vítima em paragem cardiorrespiratória. Ainda foram efetuadas manobras de reanimação, mas sem sucesso.

O alegado homicida foi detido pela GNR de Oliveira do Bairro e foi entregue à Polícia Judiciária de Aveiro, encontrando-se desde então em prisão preventiva.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon