Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Suzanne Cotter deixa direção do Museu de Serralves no final do ano

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/09/2017 Administrator

A diretora do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Suzanne Cotter, vai sair do cargo no final do ano, anunciou hoje a fundação sediada no Porto, que vai abrir um concurso internacional para o lugar.

Em comunicado, a Fundação de Serralves revelou que "vai lançar um concurso internacional para seleção de um novo Diretor do Museu de Serralves dado que o período de cinco anos acordado com Suzanne Cotter, atual titular do cargo, termina no final do corrente ano".

"Com o aproximar das comemorações 30/20 em 2019 - 30 anos da Fundação de Serralves e 20 anos do Museu, abre-se um novo ciclo que terá como pontos altos o reforço da projeção nacional e internacional de Serralves, o projeto de instalação e dinamização da coleção Joan Miró e a abertura da Casa de Cinema Manoel de Oliveira", acrescentou a fundação, que ressalvou que Cotter vai manter "uma ligação" à instituição nos primeiros meses do próximo ano para acompanhar a "implementação da programação do Museu".

O Conselho de Administração da Fundação de Serralves sublinhou ainda "o forte empenho de Suzanne Cotter na persecução do objetivo da Fundação de consolidar o Museu de Serralves como uma das instituições internacionais de referência na divulgação da arte contemporânea".

Cotter, de nacionalidade australiana e inglesa, foi anunciada como diretora do Museu de Arte Contemporânea de Serralves a 08 de outubro de 2012, substituindo no cargo João Fernandes.

Na altura, o então presidente do Conselho de Administração da Fundação de Serralves, Luís Braga da Cruz, disse que Cotter ficaria à frente do museu de Serralves por um período de "4/5 anos, renovável apenas por mais um mandato", algo que acaba por não acontecer.

Com uma formação de base em Ciências Aplicadas, Cotter enveredou depois por uma licenciatura em História de Arte, na Universidade de Melbourne.

Em 1991, Suzanne Cotter desloca-se para a Europa, onde fez cursos de História de Arte em Paris e Londres.

Durante a sua passagem pelo Guggenheim, Cotter foi ainda co-curadora da 10.ª Sharjah Biennial, nos Emiratos Árabes Unidos.

Entre 2006 e 2007, fez uma pós-graduação em gestão Cultural na City University London, promovida pela União Europeia e destinada a mulheres com papéis de liderança na área cultural.

Cotter trabalhou, entre 2002 e 2009, na galeria Modern Art Oxford, como curadora sénior e vice-presidente, Anteriormente, de 1998 a 2002, foi curadora na Galeria Hayward, também no Reino Unido.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon