Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Título feminino decidido na final-four do Barreiro

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/04/2017 O Jogo

O quarteto formado por Olivais de Coimbra, Vagos, GDESSA Barreiro e CAB Madeira decide, a partir de sábado, no Barreiro, a conquista do título nacional da Liga feminina de basquetebol

© Fernando Fontes / Global Imagens

Serão três dias consecutivos de jogos bastante equilibrados e emotivos, sem pausas nem períodos de descanso para as basquetebolistas das quatro equipas, um modelo de final four que desagrada a João Freitas, técnico da equipa do CAB Madeira, a que mais títulos conquistou (cinco) nesta competição.

"Jogar a decisão de uma competição durante três dias consecutivos não faz qualquer sentido. Isto é um disparate em termos competitivos. Não concordo nada com este modelo de final four. Os clubes só aprovaram este figurino por razões económicas'", criticou.

O clube da Madeira abre a competição contra o GDESSA Barreiro, atual detentor da Taça de Portugal, que joga no seu ambiente. "Vai ganhar a equipa que tiver menos medo de errar. A minha perspetiva é a mesma dos outros três treinadores. Ninguém vem ao Barreiro para perder. Todos querem ganhar", acentuou à agência Lusa João Freitas.

"O CAB tem um conjunto fortíssimo. Eliminou no play-off as bicampeãs nacionais do União Sportiva e apresenta um jogo exterior muito eficaz. É a equipa da Liga que melhor lança dos três pontos", frisou Nuno Manaia, treinador do GDESSA, que não pode contar com a jovem base internacional lusa Leonor Serralheiro, lesionada num joelho.

Nuno Manaia considerou que "o GDESSA também tem hipóteses de conquistar o título", acrescentando que "entre estes quatro candidatos não há favoritos".

O Vagos, treinado por João Janeiro, abre a final four, no sábado, frente ao Olivais de Coimbra, equipa que venceu a fase regular da Liga feminina.

"A nossa campanha na Liga é natural. Um percurso de 14 épocas sucessivas com títulos conquistados e finais disputadas merece muito respeito. É obrigatório sonharmos com o título", disse o técnico do conjunto da Associação de Aveiro.

Registe-se que a Liga Feminina foi criada na época de 1998/99, cumprindo a 19ª temporada como principal competição feminina nacional no lugar da antiga I Divisão.

O CAB Madeira, com cinco títulos conquistados (1998/99, 2000/01, 2002/03, 2004/05 e 2005/06), é a equipa mais jubilada da competição.

Entre os restantes semifinalistas que vão desfilar no Barreiro, o Olivais de Coimbra já arrebatou dois títulos (2007/08 e 2008/09), enquanto o GDESSA Barreiro conquistou um cetro (2006/07), tal como a AD Vagos (2009/10).

- O calendário da 'final four' da Liga Feminina, com todos os jogos a disputarem-se no Pavilhão Municipal Luís de Carvalho, no Barreiro:

- Sábado (29 abril):

Jogo 1: Olivais Coimbra-AD Vagos 18h30

Jogo 2: CAB Madeira-GDESSA Barreiro 21h00

- Domingo (30 abr):

Vencido Jogo 1-Vencedor Jogo 2 16h00

Vencido Jogo 2-Vencedor Jogo 1 18h30

Segunda-feira (1 maio):

Vencido Jogo 2-Vencido Jogo 1 14h30

Vencedor Jogo 2-Vencedor Jogo 1 17h00

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon