Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Taça Davis: Elias reencontrou a 'magia' para vencer Sela

Logótipo de LusaLusa 03/02/2017 Ana Marques Gonçalves
DEAN LEWINS/AAP © EPA / DEAN LEWINS DEAN LEWINS/AAP

Lisboa, 03 fev (Lusa) - Gastão Elias recuperou hoje de um início desastroso para voltar a fazer ‘magia’ diante de Dudi Sela, o número um israelita, e deixar Portugal a um ponto da segunda eliminatória do Grupo I da zona euro-africana da Taça Davis em ténis.

Depois de perder o primeiro ‘set’ no complexo do CIF, em Lisboa, Elias recompôs-se para derrotar Sela por 1-6, 6-2, 6-4 e 6-2, em duas horas e 28 minutos, e somar o segundo ponto para Portugal no frente-a-frente com Israel, após o triunfo de João Sousa sobre Yshai Oliel.

Esperava-se que o encontro entre Sela e Elias fosse o mais equilibrado da eliminatória, ou não fossem os dois, respetivamente, 75.º e 76.º do ‘ranking’ ATP, mas as expetativas inicialmente saíram goradas, já que o português se apresentou sem os dotes exibidos nas eliminatórias anteriores.

Diante de um ‘mágico’ apático, Sela demonstrou o ‘andamento’ acumulado no início da temporada - venceu o ‘challenger’ de Camberra e chegou às meias-finais do torneio ATP de Chennai -, variando o jogo para quebrar, por duas vezes, o serviço do português.

O número dois nacional ainda adiou o inevitável, segurando o seu jogo, mas acabou por perder o primeiro parcial por 6-1, em 32 minutos, um desaire que o levou a atirar a raquete ao ar.

Ao contrário do que seria de esperar, a frustração pelo desastroso primeiro ‘set’ pareceu motivar Elias, que foi crescendo no encontro e criando grandes dificuldades ao principal tenista israelita até, finalmente, conseguir o ‘break’ no sexto jogo do segundo parcial.

A transfiguração do jovem da Lourinhã animou o público que, ruidoso, celebrou o triunfo no segundo ‘set’, confirmado com novo ‘break-point’ - Sela, que foi dando mostras de ter problemas físicos, cometeu uma dupla falta quando servia para evitar que o português conquistasse o parcial.

No segundo jogo do terceiro parcial, o tenista luso desperdiçou uma vantagem de 0-40, mas dois jogos depois quebrou a resistência do adversário, para adiantar-se para 3-1.

Com o olhar fulminante de novo no rosto, Elias voltou a ser aquele jogador de Taça Davis a que acostumou o público nacional, mostrando-se muito concentrado e certeiro no serviço.

Apesar de ter o jogo completamente controlado, o número dois nacional vacilou quando teve de fechar a terceira partida, anulando três ‘break-points’ antes de ‘oferecer’ o jogo a Sela com uma dupla falta.

Mas o 76.º jogador ATP soube recompor-se para, logo de seguida, conquistar o 6-4 no jogo do israelita e levantar as bancadas do Clube Internacional de Foot-Ball (CIF), em Lisboa.

No quarto ‘set’, o ascendente de Elias manteve-se. O luso atravessou incólume os seus jogos de serviço e colocou Sela em apuros nos dele, conseguindo o precioso ‘break’ no sexto jogo.

Com 5-2 a seu favor e com o experiente israelita desmoralizado, o número dois nacional quebrou novamente o seu adversário, para deixar Portugal a apenas um ponto da segunda ronda do Grupo I da zona euro-africana da Taça Davis.

No sábado, Elias une-se a Sousa para defrontar o par composto por Jonathan Erlich e Daniel Cukierman.

AMG // PA

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon