Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

TEatroensaio apresenta "Parda" em Arraiolos no sábado

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/08/2017 Administrator

A companhia TEatroensaio apresenta "Parda", uma adaptação e encenação de Pedro Estorninho, a partir d'"O Canto de Maria Parda", de Gil Vicente, no sábado, em Arraiolos, no Alto Alentejo.

A companhia apresenta esta peça como um "espetáculo comentado de teatro e música", protagonizado por Ana Coelho e Inês Leite, com acompanhamento musical de António Valente, subindo à cena às 21:30, no largo Capitão José Cravidão, antigo Largo da Misericórdia.

Segundo nota do TEatroensaio, a peça "retrata a estória (dentro da história) de uma mulher que habita as ruas de Lisboa e busca incessantemente alguém ou algum tasqueiro que lhe fie um pouco de vinho, acabando a pedir um teto de abrigo e uma luz que lhe acompanhe a noite".

Uma peça de Gil Vicente que "apresenta um subtexto muito mais rico, profundo e humano tocando temas universais como a fome, a mendicidade, a imposta solidão e a miséria".

Sobre a abordagem a este texto escrito em 1522, o TEatroensaio optou "por um caminho pouco usual [e] decidiu uma abordagem mais fria e não humorística desta peça, revelando a verdadeira Parda, que sobreviveu à peste e à grande fome do ano anterior à sua criação [1521], revelando-se numa personagem extremamente contemporânea pela coragem em interpelar e confessar-se diretamente a Deus".

"Parda", que se estreou em junho de 2008, no Cace Cultural do Porto, regressa a Arraiolos no próximo dia 15 de setembro, desta feita na Sociedade Musical União Vimieirense.

O TEatroensaio foi constituído no Porto em 2008, e "tem desenvolvido trabalho a partir da palavra com uma profunda preocupação social, apresentando textos teatrais de referência, uma criação dramatúrgica original e a criação de projetos artísticos com comunidades variadas".

Além de Gil Vicente, a companhia apresentou já textos de Harry Mulisch, Bertolt Brecht, Samuel Beckett, Pedro Estorninho, José Tolentino Mendonça, entre outros.

Ator desde 1995, Pedro Estorninho trabalhou em A Barraca, Teatro da Trindade, Fábricas de Peças, Companhia de Teatro de Sintra, Protolab, Panmixia, Satyros, do Brasil, Teatro Comunale Benevento, de Itália, Theatre Repetition, em França, e atualmente, no TEatroensaio.

Na encenação estreou-se em 1999, tendo trabalhado textos de Federico Garcia Lorca, Samuel Beckett, Tcheckov, Pirandello, Dario Fo, Javier Tomeo, Shakespeare, Cervantes, Baudelaire, Dostoievsky, Brecht, Harry Mulisch, Alexandre O'Neill, Hélder Costa, Bernardo Santareno, Teixeira de Pascoaes, Sophia Melo Breyner, Manuel da Fonseca e Gil Vicente.

Atualmente, é diretor artístico da companhia TEatroensaio e editor responsável pela revista Ensaios de Teatro e faz parte da direção do Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica, que se realiza anualmente no Porto.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon