Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Telma Monteiro pode sempre conseguir um bom resultado nos Mundiais de judo - Selecionadora

Logótipo de LusaLusa 26/08/2017 Rita Moura

Lisboa, 26 ago (Lusa) – Com cinco medalhas em Mundiais de judo, Telma Monteiro, continua a ser a principal esperança lusa nos Mundiais que decorrem de segunda-feira a domingo em Budapeste, na Hungria, assumiu a selecionadora.

“A Telma, por si só, mete pressão nela própria, ela já traçou bem os objetivos e nós sabemos que dali pode vir sempre um bom resultado. Não é preciso meter pressão em nenhum deles e muito menos na Telma, pelo trabalho que faz, trabalhou muito bem e já pôs o objetivo dela na cabeça. É como ela diz: quando vai, vai para ganhar, mas os outros também estão lá para ganhar”, disse à agência Lusa a selecionadora Ana Hormigo.

Portugal apresenta-se na capital húngara com uma delegação de 15 atletas, com a bronze olímpica Telma Monteiro (-57 kg), quatro vezes vice-campeã mundial e uma vez terceira classificada, mas também Joana Ramos, Sergiu Oleinic ou Jorge Fonseca.

Telma Monteiro chega a Budapeste depois de ter vencido o Open Europeu de Minsk, em julho, colocando um ponto final a uma longa recuperação à lesão sofrida no ombro nos Jogos do Rio2016, que a obrigou a uma cirurgia.

A judoca, com o melhor palmarés de sempre na modalidade em Portugal, vai competir na quarta-feira, depois de ter subido cinco vezes a pódios de Mundiais, com a ‘frustração’ de nunca ter conseguido o título de campeã, em contraponto com cinco títulos europeus no currículo.

Em Budapeste, o diretor para o Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Judo (FPJ), Luís Monteiro, reconhece que Telma Monteiro é candidata, mas alerta para o processo de recuperação da judoca.

“Tem essa limitação, do ombro e das costas, mas é uma miúda com uma grande determinação, uma larga experiência”, começou por dizer Luís Monteiro em declarações à agência Lusa, admitindo que o currículo e experiência lhe dão a hipótese de chegar ao pódio.

A judoca do Benfica realizou o estágio de preparação para o Mundial e mesmo não estando a 100%, face ao período longo de recuperação, de janeiro a maio, e vai apresentar-se com algumas limitações.

“Gostaríamos de dois lugares de finalista (até ao sétimo) e dois de semifinalistas (até ao nono) e que mais dois entrassem no projeto de esperanças olímpicas”, explicou Luís Monteiro.

Outro nome experiente no judo português é o de Joana Ramos, judoca que compete nos -52 kg, quinta nos Mundiais de Paris, em 2011, e sétima em Tóquio, em 2010, e medalha de bronze e prata em dois Europeus.

“A Joana Ramos é muito experimente, está bem treinada, acredito que possa fazer bom resultado”, considerou Luís Monteiro.

INÁCIO ROSA/LUSA © LUSA / INÁCIO ROSA INÁCIO ROSA/LUSA

Em Budapeste, os ‘olímpicos’ Sergiu Oleinic (-66 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg) são outros atletas com nome firmado no judo, além de Nuno Saraiva (-73 kg) e Célio Dias (-90 kg), judocas que também estarão na capital húngara e competiram no Rio2016.

“Temos aqui um misto, da equipa mais experiente, que já competiram em campeonatos do mundo, com experiência olímpica, e depois também temos os outros jovens, alguns de primeiro ano de seniores, que conseguiram garantir o apuramento e vão fazer a sua estreia”, assinalou a selecionadora Ana Hormigo.

A seleção lusa vai contar ainda com Joana Diogo e Maria Siderot (-48 kg), Leandra Freitas (-52 kg), Yahima Ramirez (-78 kg), Gonçalo Mansinho (-60 kg), João Crisóstomo (-66 kg) Jorge Fernandes (-73 kg), e Anri Egutidze e João Martinho (ambos em -81 kg).

Os Mundiais seguem-se aos congressos da Federação internacional e União Europeia de Judo, na sexta-feira e hoje, encontros que servem para debater algumas mudanças na qualificação olímpica.

Um dos pontos já aprovado pelo Comité Olímpico Internacional é a criação de equipas mistas nos Jogos de Tóquio2010, competição para a qual estará em discussão a redução do número de atletas nos quadros masculinos.

“Há pressão do COI para que haja número igual e provas iguais, em masculinos e femininos. O que fará diminuir o número de quotas nos masculinos”, explicou Luís Monteiro, presente nas duas reuniões juntamente com o presidente da FPJ, Jorge Fernandes.

Programa dos Mundiais de Judo de Budapeste:

- Domingo, 27 agosto: Sorteio

- Segunda-feira, 28 agosto: Joana Diogo e Maria Siderot (-48 kg) e Gonçalo Mansinho (-60 kg).

- Terça-feira, 29 agosto: Joana Ramos e Leandra Freitas (-52 kg) e Sergiu Oleinic e João Crisóstomo (-66 kg).

- Quarta-feira, 30 agosto: Telma Monteiro (-57 kg) e Nuno Saraiva e Jorge Fernandes (-73 kg).

- Quinta-feira, 31 agosto: Anri Egutidze e João Martinho (-81 kg).

- Sexta-feira, 01 setembro: Yahima Ramirez (-78 kg) e Célio Dias (-90 kg).

- Sábado, 02 setembro: Jorge Fonseca (-100 kg).

RPM // JP

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon