Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Tiago Monteiro aposta no WTCC: "Se fosse fácil, todos ganhavam todos os anos"

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/04/2017 Alcides Freire

Tiago Monteiro parte para a 11.ª época no Mundial de Carros de Turismo, o WTCC, com as expectativas em alta. Sem a Citroën de forma oficial, a Honda cresce em favoritismo. O campeonato arranca esta sexta-feira em Marrocos

Se a lista de inscritos do ano passado fosse a que domingo estará à partida da primeira prova do Mundial de Carros de Turismo (WTCC), Tiago Monteiro teria sido campeão, com um Honda oficial. O piloto portuense foi apenas batido por Pechito Lopez e Yvan Muller, os pilotos da Citroën, equipa que oficialmente deixou o campeonato no final do ano. Em 2017, Monteiro espera recuperar o tempo perdido, admitindo que este é o ano do tudo ou nada. A prova de abertura começa hoje, com treinos em Marrocos.

"Será um ano com muita motivação e confiança, como em 2016, em que estive na luta pelos lugares da frente até ao fim. Vou lutar pelo campeonato. Mas não será fácil", antevê o piloto da Honda, que não embarca em euforias após a saída aparente da Citroën. A marca gaulesa permanece com meios privados, com os seus carros entregues à Sébastien Loeb Racing. "Já vimos nos treinos de pré-temporada que continua a ser o carro a bater", aponta o piloto português.

citacao"Quando os mais velhos saem, os adeptos fazem sempre críticas. Mas chegam pilotos novos, e muitos com capacidade de ganhar. O púbico vai habituar-se"

O trabalho feito ao longo do inverno na casa japonesa redundou num Honda Civic "melhor em termos aerodinâmicos e de motor", o que permitiu ganhar "três a quatro décimas, no máximo". "É bom, mas quando nos lembramos que no ano passado estávamos a um segundo deles percebemos que ainda não é suficiente", frisa Tiago Monteiro, acreditando que ao longo da temporada consiga ganhar mais algumas décimas. Uma coisa é certa, "o campeonato vai ser muito mais equilibrado", garante.

citacao"Admito que este ano parto como um dos grandes favoritos à conquista do campeonato, mas não será fácil"

Sem Muller nem Pechito, Monteiro entende que parte "como um dos grandes favoritos do campeonato". Até porque em 2016 bateu regularmente o seu companheiro de equipa, Rob Huff, que era apontado como uma das estrelas da companhia, mas nunca conseguiu ombrear com o português. "Essa foi uma das razões por que a Honda não renovou o contrato", confessa Monteiro.

As duas vitórias conseguidas (fora a de Marrocos, onde depois foi desclassificado) deram outro alento e o português espera repetir o feito, sobretudo em Vila Real. "Obviamente que gostava de repetir, mas isto é um campeonato do mundo. Se fosse fácil, todos ganhavam todos os anos."

Inscritos

3 Tom Chilton Citroën

Tiago Monteiro venceu em Vila Real em 2016 © Rui Manuel Ferreira/Global Imagens Tiago Monteiro venceu em Vila Real em 2016

5 Norbert Michelisz Honda

8 Aurélien Panis Honda

9 Tom Coronel Chevrolet

12 Robert Huff Citroën

18 Tiago Monteiro Honda

25 Mehdi Bennani Citroën

27 John Filippi Citroën

34 Ryo Michigami Honda

61 Nestor Girolami Volvo

62 Thed Björk Volvo

63 Nicky Catsburg Volvo

68 Yann Ehrlacher Lada

86 Esteban Guerrieri Chevrolet

99 Daniel Nagy Honda

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon