Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Tonel destaca confiança do Sporting para a visita ao Olympiacos

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/09/2017 Rui Trombinhas

A participação do Sporting na edição 2017/18 da Liga dos Campeões de futebol começa com uma deslocação ao terreno do Olympiacos, um jogo que o ex-jogador 'leonino' Tonel rotula de "difícil", mas que chega num bom momento.

Nas declarações prestadas à Lusa, o antigo central do clube de Alvalade realça as habituais dificuldades que as equipas enfrentam ao jogar no fervoroso ambiente dos estádios gregos e, por isso, aponta o "fator casa" como a principal arma do campeão helénico para surpreender terça-feira, no arranque do Grupo D.

"Espero um jogo difícil para o Sporting, num ambiente difícil, com uma equipa bastante mais forte quanto joga em casa do que quando joga fora, dividido e em que tudo pode acontecer. Vão tentar aproveitar o fator casa, onde são fortes e tem mais hipóteses. É um jogo de 50-50, não vejo favoritos para este jogo", garante.

Tonel deixou os relvados no ano passado e, por isso, tem bem presente a importância que os triunfos consecutivos podem ter sobre uma equipa a nível motivacional. Perante o arranque dos 'leões' na I Liga, com cinco vitórias em outras tantas jornadas, o ex-defesa, de 37 anos, sublinha mesmo que era praticamente impossível abordar este jogo numa fase melhor.

© Pedro Rocha

"Sendo provas diferentes, e com um nível de dificuldade diferente, não deixa de ser bom para a confiança e a tranquilidade que os jogadores estão a ter essas cinco vitórias. É sempre bom, os índices de motivação e confiança são maiores, isso ajuda. Neste momento, penso que seria difícil estarem mais altos por força dessas cinco vitórias", acrescenta.

Entre os 'leões', o antigo internacional português reconhece a preponderância assumida pelo reforço Bruno Fernandes, que rapidamente conquistou um lugar no 'onze' de Jorge Jesus e tem ganhado protagonismo com golos - quatro só no campeonato.

"O Bruno Fernandes, jogando mais perto do Bas Dost, consegue atacar mais a profundidade, porque no Sporting os extremos jogam mais por dentro e o Bruno consegue dar essa profundidade que o Bryan Ruiz já não dava. Tem um raio de ação maior", explica.

Num grupo em que 'residem' também os colossos FC Barcelona e Juventus, Tonel admite que a expectativa é ver o Sporting lutar pelo terceiro lugar e pela consequente vaga que dá acesso à Liga Europa. Porém, o antigo futebolista acredita que este Sporting tem capacidade para provocar uma surpresa.

"À priori, é essa a obrigação: lutar por um lugar na Liga Europa, mas tudo pode acontecer. Um jogador vai sempre para o jogo com a ideia de o vencer. Pode haver surpresas, mas não será fácil. Se o Sporting terminar o grupo em terceiro, será normal. Tudo o que seja além disso, será fantástico".

Ao contrário da análise que fez para o jogo do Sporting, Tonel considera que Benfica e FC Porto "poderão ter algum favoritismo" nos embates com CSKA Moscovo e Besiktas, respetivamente, pelo facto de jogarem diante dos seus adeptos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon