Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Topografias imaginárias de "Lisboa, cidade do Sul", em ciclo de cinema

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/08/2017 Administrator

A redescoberta de Lisboa através do cinema domina o ciclo comentado "Topografias Imaginárias", que o Arquivo Municipal/Videoteca vai realizar nos dois primeiros fins de semana de setembro, na capital portuguesa.

O ciclo, sob o lema "Lisboa, cidade do Sul", reúne onze obras de cineastas portugueses, espanhóis e latino-americanos, de diferentes gerações, decorre ao ar livre, em locais como o Parque das Nações, o vale de Marvila e o Miradouro de Santo Amaro, e cada uma das seis sessões é antecedida de um visionamento comentado, com cineastas, historiadores, investigadores e artistas, segundo um comunicado da Videoteca.

Entre os participantes contam-se os realizadores Salomé Lamas, Dominga Sottomayor e João Mário Grilo, o diretor do Arquivo Nacional de Imagem em Movimento (ANIM), Tiago Baptista, os historiadores Fernando Rosas, Raquel Henriques da Silva e António Preto, o psiquiatra António Roma Torres e o fotógrafo André Cepeda, entre outros.

O programa abre a 01 de setembro com "O Descobrimento do Brasil", de Humberto Mauro, um filme brasileiro de 1936, com música de Heitor Vila-Lobos, e "O Caso J.", de José Filipe Costa, produção estreada este ano, no festival IndieLisboa, que aborda a morte de um homem, no Rio de Janeiro.

A sessão comentada realiza-se na Videoteca, no largo do Calvário, antecedendo a exibição na Quinta do Alto, em Alvalade, e conta com o professor Eduardo Victorio Morettin, especialista em cinema brasileiro, e com o historiador e diretor do ANIM, Tiago Baptista, além de José Filipe Costa.

No sábado, 02 de setembro, serão exibidos "Milagre na Terra Morena", rodado em Portugal, nos anos de 1974/1975, pelo cubano Santiago A´lvarez, e "Outro País", documentário de Se´rgio Tre´faut, que revisita os lugares da revolução, 25 anos mais tarde, com os fotógrafos internacionais que a documentaram.

A sessão comentada e a exibição têm lugar no Vale Funda~o, em Marvila, e contam com o programador Olivier Hadouchi, especialista no cinema latino-americano dos anos de 1960/70, a professora Maria do Carmo Pic¸arra e o historiador Fernando Rosas.

"Zéfiro", de Jose´ A´lvaro de Morais, sobre "a derradeira cidade do Mediterrâneo, condenada ao Atlântico", conclui o primeiro fim de semana do ciclo, no domingo, 03 de setembro. A exibição no Miradouro de Santo Amaro é antecedida do visionamento comentado na Videoteca, com os professores e programadores Anabela Moutinho e Anto´nio Preto e a historiadora Raquel Henriques da Silva.

O ciclo é retomado em 08 de setembro, com "La Ilusión viaja em tranvía", de Lui´s Bun~uel, sobre dois condutores de elétrico que lamentam o abate de viaturas históricas da cidade. A sessão decorre no Museu da Carris, em Alca^ntara, e conta com a investigadora Lui´sa Veloso e a historiadora Ana Alca^ntara, além de Anto´nio Roma Torres.

"Los barcos", filme que a chilena Dominga Sottomayor rodou em Lisboa, "Fuera de quadro", de Márcio Laranjeira, sobre a pintora argentina Alicia Boffi, "Mauro em Caiena", do brasileiro Leonardo Mouramateus, e "Où est la jungle?", do espanhol Iván Castiñeras Gallego, são os filmes de 09 de setembro, que podem ser debatidos no Teatro de Carnide e vistos na Azinhaga do Serrado, comentados pelo geógrafo A´lvaro Domingues e pela professora Teresa Castro.

O ciclo fecha com o documentário "El Dorado XXI", de Salomé Lamas, filmado nos andes peruanos, junto a uma mina de ouro. O visionamento na Videoteca conta com a realizadora, Salome´ Lamas, o cineasta Joa~o Ma´rio Grilo e o fotógrafo Andre´ Cepeda. A exibição realiza-se na Pista de Skaters, no Parque das Nac¸o~es.

A Videoteca garante transportes gratuitos para as sessões.

O ciclo de cinema está integrado na iniciativa Lisboa, Capital Ibero-Americana de Cultura 2017.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon