Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Três principais índices de Wall Street repetem o fecho em níveis recorde

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/09/2017 Administrator

A bolsa nova-iorquina, apoiada no setor da energia, fechou hoje com os seus três principais índices em níveis inéditos, pelo segundo dia consecutivo.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average valorizou 0,18% (39,32 pontos), para as 22.158,18 unidades, o Nasdaq progrediu 0,09% (5,91), para os 6.460,19 pontos, e o S&P 500 0,08% (1,89), para os 2.498,37.

Aliviados pela passagem menos devastadora do que prevista do furacão Irma pelo Estado da Florida e a ausência de agravamento de tensões entre Washington e Pyongyang, os investidores em Nova Iorque estão muito entusiasmados desde o início da semana.

Na quarta-feira, depois de terem evoluído em terreno negativo ou no ponto de variação nula ao longo de toda a sessão, os três índices registaram um sobressalto no final das transações, que os colocou em terreno positivo e em patamares máximos históricos.

"Os investidores continuam a ser encorajados pela rapidez com que as operações de reconstrução decorrem na área de Houston (depois da passagem do furacão Harvey, em final de agosto) e na do Estado da Florida", depois do Irma no fim de semana passado, destacou Sam Stovall, da CRFA.

A valorização dos índices também beneficiou de elementos técnicos.

"A quantidade de recordes (do S&P 500) desde o início do ano é bem superior à média e a volatilidade é bem inferior", explicou. "Quando estes dois elementos são combinados, acaba-se em geral com um forte crescimento no conjunto do ano", acrescentou.

Mas outros observadores mostram-se mais prudentes, tal como Phil Davis, da PSW Investment.

Desde o início da semana que "os volumes de transações têm estado fracos", salientou. "Nestas condições, a tendência mais facilmente se pode inverter, tanto mais que nos aproximamos do limite dos 2.500 pontos, que pode ser difícil de superar", disse.

"A subida dos índices está apoiada em informações muito instáveis", acrescentou, mencionando as especulações persistentes sobre a eventual concretização de mudanças fiscais.

O vigor do setor da energia, no seguimento da valorização do preço do barril de petróleo, ajudou hoje o mercado, com o subíndice do S&P 500 relativo a estes valores a ganhar 1,24%.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon