Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Trabalhadores do grupo Sumol+Compal manifestam-se hoje por aumentos salariais

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/10/2017 Administrator

Os trabalhadores do grupo Sumol+Compal manifestam-se hoje em frente ao Ministério do Trabalho, em Lisboa, para contestar os baixos salários praticados pela empresa.

"Foi uma situação que detetámos no início do ano, que afeta perto de uma centena dos nossos associados e foi comunicado à empresa, que durante todo o ano não fez a atualização e foi pagando, ilegalmente, valores abaixo do salário mínimo nacional, numa postura que não é a melhor para resolver a questão", disse à Lusa, na quarta-feira, o dirigente sindical do SINTAB Rui Matias.

O representante do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e das Indústrias de Alimentação, Bebidas e Tabacos (SINTAB), afeto à CGTP, acrescentou que, recentemente, o grupo reuniu-se informalmente com os trabalhadores, para informá-los da decisão de repor o pagamento do salário mínimo nacional na empresa, o que não acontecia desde o início do ano.

No entanto, Rui Matias garantiu que os trabalhadores não desistiram do protesto.

Apesar da "promessa" de reposição da legalidade, o sindicato considera "ofensivo" para os trabalhadores "que um grupo que gera milhões de euros pague o salário mínimo nacional aos seus trabalhadores", referiu.

O sindicato lamenta também que a empresa ainda não tenha respondido às propostas negociais apresentadas em caderno reivindicativo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon