Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Trabalhistas da Nova Zelândia em condições para formar governo

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/10/2017 Administrator

A líder do Partido Trabalhista da Nova Zelândia, Jacinda Arden, vai chefiar o próximo Executivo do país depois de ter alcançado um acordo com o dirigente nacionalista do New Zeland First.

O presidente do New Zeland First (NZL), Wiston Peters, afirmou que a maioria dos cidadãos votou "a favor de uma mudança de governo" para justificar a aliança com os trabalhistas pondo fim à indefinição política que resultou das eleições legislativas realizadas no dia 23 de setembro.

O Partido Nacional, de centro direita, obteve 45 por cento dos votos, mas os acordos alcançados pelo Partido Trabalhista acabaram por reunir um número superior de deputados no Parlamento.

O Partido Trabalhista tem 46 deputados e o NZF, nove sendo que vão governar com o apoio parlamentar dos Verdes, com oito deputados, totalizando 63 lugares num Parlamento com 120 parlamentares.

O Partido Nacional, com 56 deputados e a formação Acta, com apenas um parlamentar vão ficar na oposição durante a próxima legislatura.

O Partido Nacional governava a Nova Zelândia desde 2008; nos dois primeiros anos com John Key como primeiro-ministro e desde 2016 com Bill English como chefe do Executivo.

Arden, 37 anos, é a terceira mulher a governar a Nova Zelândia e, durante a campanha eleitoral, prometeu combater a pobreza infantil, construir habitação social, melhorar a qualidade da água, reduzir a imigração e despenalizar o aborto.

PSP

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon