Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Transportes Urbanos de Coimbra reduzem emissão de gases poluentes e poupam em combustível

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/10/2017 Administrator

A empresa Stratio desenvolveu um produto que permitiu aos Serviços Municipalizados de Transporte Urbano de Coimbra (SMTUC) "uma diminuição de 93 toneladas de emissões de gases poluentes", para além de "um decréscimo de 8% nos custos de combustível".

Numa nota enviada hoje à agência Lusa, a empresa que aplica tecnologia do setor espacial em transportes terrestres, introduzindo o conceito de previsibilidade, explica que o produto desenvolvido permitiu ainda aos SMTUC "reduzir em 12% os custos de manutenção".

"Tudo isto foi possível porque os problemas dos veículos passaram a ser detetados antes de ocorrerem", justifica.

Incubada na Aceleradora de Empresas do Instituto Pedro Nunes (IPN), em Coimbra, a Stratio nasceu de uma necessidade de um cliente - os Serviços Municipalizados de Transporte Urbano de Coimbra (SMTUC) - cuja frota "tinha problemas frequentes no motor que obrigavam a paragens constantes e a grandes custos de manutenção".

A sua plataforma 'machine learning' foi criada para analisar dados das centenas de sensores dos veículos, para prever e antecipar avarias graves, disponibilizando soluções em tempo real.

"Mais tempo na estrada e menos tempo na oficina vai permitir uma poupança de milhões às empresas de transportes", acrescenta.

Compatível com todos os veículos pesados, independentemente da idade, marca ou modelo, o dispositivo desenvolvido recolhe todos os dados gerados pelos sensores do veículo em tempo real e, através de um algoritmo de inteligência artificial, consegue prever e antecipar a ocorrência de desgaste e de avarias graves, permitindo ações atempadas por parte do cliente e, consequentemente, menos custos e tempo em oficina.

"Quando é acionado um alerta de manutenção, relacionado com o motor ou a suspensão, por exemplo, essa informação é enviada para as empresas fabricantes e para os operadores de transportes. Esta tecnologia permite aos fabricantes uma contínua melhoria na conceção e produção de novos veículos e aos operadores uma redução do tempo de paragem em oficina e um maior tempo de operação, fator que tem um impacto imediato na rentabilidade dos seus negócios", descreve.

Dois anos após iniciar o desenvolvimento da tecnologia e poucos meses depois do lançamento público, a Stratio tem o seu produto a ser utilizado por clientes no Reino Unido, França, Espanha, Portugal e, mais recentemente, nos Estados Unidos.

Recentemente, chegou a acordo com "várias construtoras de autocarros para implementação de origem da sua tecnologia de 'machine learning' para predição de falhas e desgaste mecânico em novas viaturas, que serão colocadas em circulação a partir de 2018".

O trabalho da Stratio não passou despercebido à Agência Espacial Europeia (ESA), que escolheu a empresa de Coimbra - que já conta com escritórios em Silicon Valley e Madrid - para marcar presença no 'Web Summit', a 09 de novembro.

"Juntamente com Frank Salzberger, diretor do programa de transferência de tecnologia da ESA, a Stratio vai subir ao palco da "Growth Summit', onde vão ser apresentadas algumas das empresas de mais rápido crescimento do mundo", concluiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon