Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Treinador do Nacional quer "equipa mais capaz" na visita ao Estoril

Logótipo de O Jogo O Jogo 08/04/2017 Ana Proença

O treinador do Nacional, João de Deus, disse este sábado esperar que a visita ao Estoril no domingo, se traduza "em mais competência" relativamente à última jornada da I Liga.

Derrotado em casa pelo Vitória de Guimarães (2-1), no jogo que marcou a sua estreia no comando técnico dos insulares, o técnico pretende outra atitude da sua equipa no jogo da 28.ª jornada, em mais uma das sete finais que restam no campeonato.

"Espero uma equipa mais competente relativamente à aquela que defrontou o Guimarães na última jornada, fruto de mais uma semana de trabalho, em que os jogadores deram continuidade à perceção daquilo que eu quero, com um grupo mais capaz de interpretar a minha filosofia", destacou João de Deus, em conferência de imprensa de antevisão ao jogo.

O treinador dos alvinegros disse estar satisfeito com o trabalho feito pelos jogadores, ao longo da semana: "A equipa trabalhou no limite, por isso não houve necessidade de apelar a qualquer tipo de reação, uma vez que houve seriedade e empenhamento de todos", observou.

João de Deus é o terceiro do Nacional da Madeira esta época © Joana Sousa/Global Imagens João de Deus é o terceiro do Nacional da Madeira esta época

Relativamente ao adversário de domingo, João de Deus estabeleceu um paralelo com o que está acontecer também no Nacional.

"Com o Estoril passa-se o mesmo, porque a cada jogo a equipa está mais próxima daquilo que o seu treinador (Pedro Emanuel) pretende. Está mais competitiva do que estava num passado recente, com uma perspetiva de crescimento igual ao nosso", afirmou.

No entender do treinador da equipa madeirense prevê que, no confronto na Amoreira, "o adversário deve mudar cinco ou seis jogadores, depois de ter tido mais de 72 horas de recuperação, após o jogo com o Benfica (empate 3-3), da Taça de Portugal, por isso está dentro dos parâmetros normais", adiantou.

Relativamente à luta pela permanência, o técnico mostra-se convencido que esta luta "só vai terminar no minuto 94 do último jogo, depois faremos contas", sublinhou a concluir.

O Nacional, 17.º classificado, com 17 pontos, e o Estoril-Praia, 15.º com 25, defrontam-se a partir das 16:00, com arbitragem de João Pinheiro, da associação de Braga.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon