Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Trump e 'Brexit' criam panorama mais difícil e exigente para jornalistas

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/10/2017 Administrator

Fenómenos políticos e económicos como a chegada de Donald Trump ao poder nos EUA e a saída do Reino Unido da União Europeia (o designado 'Brexit') criaram um novo panorama para os jornalistas, segundo analistas reunidos em Bogotá.

Este assunto está a ser discutido no III Congresso de Editores de Meios da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos e da União Europeia (Celac-UE), que decorre na capital colombiana.

"Hoje em dia fazemos um esforço extra para explicar o que está a acontecer", afirmou Jaime González, editor da BBC Mundo, no painel "As relações comerciais entre a América Latina e a Europa".

O Congresso de Editores, organizado pelo Prestomedia Grupo com o diário El Tiempo, evidenciou que para que o público entenda as notícias sobre Tump ou o 'Brexit' é preciso estabelecer a origem destes fenómenos.

Neste sentido, González esclareceu que "se trata de fenómenos que têm raízes no populismo e no papel que têm tido as redes sociais, em particular o Facebook, porque permitiram multiplicar as audiências".

Por isso, desenvolveu, "deve-se encontrar a melhor maneira de comunicar, porque é difícil explicar de forma fácil e tranquila o que é o 'Brexit' e quais são as suas implicações, pelo que se tem de mudar a narrativa".

O subdiretor do diário chileno El Mercurio, Álvaro Fernández, destacou que no seu país foi maior o impacto do começo do governo Trump do que o 'Brexit'.

Neste congresso participam cerca de meia centena de jornalistas, empresários e governantes que na quarta-feira vão discutir os desafios do mundo da informação e das empresas no campo político, económico, comercial e ambiental, entre outros.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon