Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ucrânia não queria jogar em Portugal "sem os melhores"

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/04/2017 O Jogo
© EPA/Erik Lesser

Alexandr Dolgopolov (70.º do ranking ATP), Sergiy Stakhovsky (112.º) e Illya Marchenko (117.º) não podem defrontar Portugal, para a segunda eliminatória da Taça Davis

Andrei Medvedev, capitão da Ucrânia, afastou, esta quarta-feira, as suspeitas da seleção portuguesa, garantindo que a sua equipa vai jogar a segunda eliminatória do Grupo I da zona euro-africana da Taça Davis com os tenistas convocados.
"É esta a equipa que vai jogar", começou por dizer Medvedev, negando a possibilidade de uma substituição de última hora, que permitisse a entrada dos três melhores tenistas ucranianos, que ficaram de fora da convocatória para a eliminatória que vai decorrer entre sexta-feira e domingo, no Clube Internacional de Foot-Ball (CIF), em Lisboa.

O selecionador ucraniano prescindiu de Alexandr Dolgopolov, número um nacional e 70.º tenista mundial, que se retirou por lesão no Masters 1.000 de Indian Wells, nos Estados Unidos, mas também de Sergiy Stakhovsky (112.º) e Illya Marchenko (117.º), uma opção que hoje justificou.

"Todos os jogadores estavam disponíveis para a equipa. O Alex está lesionado, o Illya também. O Alex ainda pensava que poderia recuperar a tempo desta eliminatória, mas infelizmente isso não aconteceu. O ténis é um desporto de topo, em que estas coisas acontecem. Não era nossa intenção vir cá sem os nossos melhores jogadores", assumiu.

Andrei Medvedev explicou também que decidiu dispensar Sergiy Stakhovsky, uma vez que os convocados são os melhores jogadores da Ucrânia em terra batida. "Estamos a tentar dar uma oportunidade aos nossos jovens", explicou.

O selecionador da Ucrânia reconheceu que toda a gente pensa que Portugal é favorito na eliminatória, mas salientou que no ténis nada está decidido à partida. "Entendemos que não somos favoritos, mas os nossos jogadores sabem jogar ténis muito bem e vamos encontrar soluções no court. Não viemos cá para perder", garantiu.

A formação da Ucrânia é integrada por Artem Smirnov (507.º), Denys Molchanov (759.º), Mykyta Mashtakov (1.559.º) e Illia Biloborodko, mas Andrei Medvedev tem até uma hora antes do sorteio, que se realiza na quinta-feira, às 13:00, no Salão Nobre, da Câmara Municipal de Lisboa, para fazer substituições. A seleção portuguesa, capitaneada por Nuno Marques, é composta por João Sousa (37.º), Gastão Elias (90.º), Pedro Sousa (209.º) e João Domingues (278.º).

A segunda eliminatória do Grupo I da Zona Europa/África da Taça Davis decorre entre sexta-feira e domingo, nos courts de terra batida do CIF.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon