Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

UEFA: reduzir fosso entre clubes é o grande objetivo

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/07/2017 Hugo Monteiro

Andrea Traverso, responsável pelo fair-play financeiro da UEFA, aborda a grande meta do organismo: competitividade.

Reduzir as diferenças entre clubes ricos e pobres é o atual grande objetivo da UEFA. Quem o garante é Andrea Traverso, responsável pelo fair-play financeiro do organismo. "Agora, que está atingido o objetivo da sustentabilidade, vamos abraçar o da competitividade, da redução do fosso entre clubes para termos mais equilíbrio", garantiu, numa entrevista ao jornal italiano "Gazzetta dello Sport", anunciando o início do debate e o desejo de alcançar um "consenso em 2018".

© Thomas Hodel/EPA

Traverso refere mesmo o exemplo americano e indica "três princípios básicos de sustentabilidade" que podem servir como modelo. "Normas desportivas, normas financeiras e redistribuição de receita", enumerou. "Podemos adaptá-las ao nosso sistema, que é profundamente diferente. Os tetos salariais, as taxas de luxo, sejam mais violentas ou mais suaves, podem juntar-se às normas já existentes de fair-play financeiro. Já é impossível impor, por exemplo, o princípio da atribuição das primeiras escolhas do draft aos clubes mais pequenos. Mas há outras formas de reduzir o fosso, como a imposição de um máximo de jogadores por plantel, de um máximo de aquisições por janela de mercado, de um limite aos empréstimos", explicou, ainda que não escondendo uma dificuldade para a obtenção do objetivo.

"A maior dificuldade que se apresenta à redistribuição de receita é o facto de os direitos televisivos não serem centralizados", vincou Traverso.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon