Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Um dia jogava num bairro de bandidos, no outro como profissional"

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/05/2017 Hugo M. Monteiro
© Jorge Amaral/Global Imagens

Jovem goleador angolano revelou primeiras palavras de Jesus, admitindo que o técnico o "picou" para uma nova realidade

Gelson Dala tem estado em evidência na equipa B do Sporting, pela qual leva 12 golos em 16 jogos, e está às portas da equipa principal, como O JOGO adiantou em tempo oportuno. E até já teve uma palavra de Jorge Jesus. "Já conversei com ele e incentivou-me bastante. Disse-me que o Sporting era outro mundo, que o futebol é diferente do angolano. Foi bom, pois motivou-me", reconheceu o jogador, em declarações à Sporting TV, antes de referenciar a importância do técnico dos bês na sua adaptação a esse "outro mundo": "[Luís Martins] tem sido muito importante, porque conversa bastante comigo. Tem-me incentivado bastante. Ainda vou aprender muito com ele."

"A adaptação está a ser muito boa. Desde que cheguei que tenho sido muito bem recebido, quer pelos meus colegas, quer pelos meus treinadores. Pensava que seria mais difícil... Esperava encontrar um tipo de futebol diferente muito mais difícil. Cheguei e era tudo diferente, mas com o passar do tempo a adaptação foi correndo melhor. Também tive a ajuda de outros jogadores angolanos que estão na Academia", ressalvou Gelson Dala, que lembrou uma primeira passagem por Alcochete: "Em 2013, tinha estado na Academia, num particular com o 1.º de Agosto, mas estava limitado: estava no banco e nem joguei, com muita pena minha. Vi jogadores que só via na televisão e só queria jogar! Mas foi uma experiência boa, entrar pela primeira vez na Academia. Encontrei qualidade e nem me passava pela cabeça que hoje estaria aqui, apesar de ser o sonho de qualquer africano jogar na Europa."

citacao"Já era a estrela do meu bairro. Até me davam dinheiro para jogar por outros bairros. E eu ia"

"O meu sonho sempre foi ser jogador de futebol, mas nunca pensei que as coisas acontecessem tão depressa. Um dia estava a jogar no bairro, no outro como profissional", admitiu Gelson Dala, que lembra os tempos em que jogava na rua, num "bairro de bandidos".

Gelson Dala lembrou os tempos não muito distantes da sua infância. "Jogava no bairro do Golfo e até tínhamos campeonatos! Lá já era o melhor marcador. Já era a estrela do meu bairro. Até me davam dinheiro para jogar por outros bairros. E eu ia", revelou, recordando: "Somos oito irmãos, sete rapazes e uma menina, e todos os rapazes jogam à bola!" "A minha mãe sempre teve cuidado connosco, comigo e com os meus irmãos. Controlava-nos sempre e não nos deixava sair à noite. Isso foi bom para nos evitar problemas", reconheceu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon