Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Um jogador profissional de alto nível tem de viver também com o revés"

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/09/2017 Ana Proença

Rui Jorge falou sobre Renato Sanches na antevisão do primeiro jogo de qualificação dos sub-21 para o Europeu 2019, que se realiza esta terça-feira, em Chaves, frente ao País de Gales.

O selecionador nacional de sub-21 confessou em conferência de imprensa não ter muita informação sobre o adversário desta terça-feira, no primeiro jogo de qualificação dos sub-21 para o Europeu 2019, frente ao País de Gales.

"Vamos defrontar uma equipa que apenas vimos num jogo com a Suíça, venceram 3-0, estão a iniciar um ciclo tal como nós, acreditamos que apresentarão um 4x4x2 clássico, acho que tem um jogador acima da média, o número 10, esperamos alguma dificuldade", declarou Rui Jorge esta segunda-feira, em Chaves.

"Acho que se estivermos ao nosso melhor nível venceremos o jogo. O que nos preocupa é preparar os jogos e saber quais os pontos fortes dos adversários e tentar que o nosso futebol consiga ser imposto durante o jogo", comentou.

© Álvaro Isidoro / Global Imagens

"Espero que consigamos demonstrar toda a qualidade e paixão que as nossas equipas põem em jogo, com isso depois as pessoas passarão a olhar para esta equipa com outros olhos", acrescentou.

Rui Jorge falou também de Renato Sanches e da relação da seleção sub-21 com a principal. "Um jogador profissional de alto nível tem de viver também com o revés. Eles sabem que se vêm para aqui é porque há alguém no momento com melhores capacidades na seleção acima e deve continuar a trabalhar para demonstrar que merece o espaço lá em cima. Quando os jogadores percebem o caminho, isso é meio caminho andado", defendeu.

"O nosso selecionador já disse, que isto é uma porta sempre aberta, quer para entrar quer para sair. Os sub-21 são, por excelência, o patamar anterior à equipa principal. Agora há uma coisa que tenho a certeza, se eles não mostrarem a sua qualidade aqui, e no clube, será mais difícil atingir a seleção principal, pela qualidade que lá há e porque as escolhas são feitas com base no que se rende", concluiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon