Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Um ressalto, um golo de bola parada são coisas que não controlamos"

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/09/2017 Alcides Freire

Rui Vitória é claro, o Benfica não merecia perder com o Boavista

. © Fornecido por O jogo .

Sobre o jogo: "A equipa na primeira parte entrou forte, fez um golo e podia ter feito mais. Na segunda parte continuámos iguais mas dois lances fortuitos, dos que aparecem nos jogos, acabaram por ditar o resultado. Antes dos golos do Boavista tivemos oportunidades, fizemos uma primeira parte de qualidade. Os golos alteraram um pouco e foi mais com o coração. Mas tivemos, repito, muitas oportunidades."

O tetra: "É evidente que este não é o resultado que queríamos, nem era para os adeptos que aqui estiveram e apoiaram o Benfica de forma incansável. Não foi o que queríamos, mas sabemos de que fibra somos feitos, é fundamental perceber isso acreditando na qualidade que temos. O tetra não se perde de um dia para o outro, estamos determinados e revoltados."

A segunda parte: "Tivemos 45 minutos de bom nível e isso nem sempre se consegue em 90. A bola ressaltou num jogador e foi golo, sofremos um golo de bola parada e isto são coisas que não controlamos. O Boavista não teve mais nada além disto, o resultado não é justo. Mas, justo porque o Boavista marcou dois golos, nesse sentido"

Revolta e orgulho: "Os meus jogadores são tetra, estamos e continuamos cá com muita determinação e sabemos que isto não vai durar sempre. A revolta e o orgulho estão cá."

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon