Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Uma mulher vai poder dirigir 'Marines' em combate pela 1.ª vez história do corpo

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/09/2017 Administrator

Uma mulher vai poder dirigir 'Marines' dos EUA em combate, pela primeira vez na história deste corpo das Forças Armadas norte-americanas, anunciou hoje o Pentágono.

"Estou orgulhoso desta oficial e dos da sua promoção", indicou o comandante do corpo de 'Marines', general Robert Neller, em comunicado.

"Os 'Marines' têm o direito de esperar oficiais competentes e capazes e merecem-no. Os oficiais desta promoção preenchem todas as condições para se prepararem para o seu próximo desafio, o de dirigir 'marines', incluindo em combate", acrescentou.

Esta jovem tenente, que mantém o anonimato, é a primeira a ter conseguido superar com sucesso as 13 semanas de treino extremamente físico por que passam os 'Marines' para poderem comandar um pelotão com cerca de 40 homens em combate. O treino só foi aberto às mulheres em abril de 2016.

O Pentágono publicou um vídeo do treino de alguns dos 88 'Marines' que acederam a este grau de oficial, dos 131 que iniciaram o programa. Aí se vê uma jovem morena, com os cabelos apanhados com um carrapito e com óculos escuros.

O Governo do anterior Presidente, Barack Obama, suprimiu em 2016 as últimas discriminações em função do sexo nas Forças Armadas.

O Exército abriu às mulheres todos os postos de combate, incluindo forças especiais, infantaria e blindados.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon