Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Unidade de hemodiálise em funcionamento na ilha do Pico no início de 2018

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

A unidade de hemodiálise da ilha do Pico, que vai evitar a deslocação de utentes ao hospital da Horta, no Faial, deverá entrar em funcionamento no início de 2018, informou hoje a Secretaria Regional da Saúde dos Açores.

"Vai ser criada uma extensão da unidade de hemodiálise do hospital da Horta no centro de saúde da Madalena, estando atualmente o novo contrato de fornecimento dos monitores de diálise e respetivas soluções do hospital em fase de visto prévio do Tribunal de Contas", refere uma resposta escrita enviada à agência Lusa pela secretaria tutelada por Rui Luís.

Segundo a secretaria regional, "estão também já em curso os trâmites necessários para as instalações no centro de saúde da Madalena, designadamente de obras de adaptação do espaço e aquisição de equipamentos".

"Após estarem concluídos esses procedimentos, a entrada em funcionamento ocorrerá logo que esteja concluído o processo de validação do anel de água e estabilização de água para diálise, que terá de percorrer o tempo necessário previsto no respetivo manual de boas práticas, que se prevê de seis meses", adianta.

O investimento nas obras de adaptação do espaço e aquisição de equipamentos para o centro de saúde da Madalena é de cerca de 150 mil euros, acrescidos de IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado).

A criação desta unidade no Pico, uma das seis ilhas sem hospital do arquipélago dos Açores, foi uma das resoluções do Conselho de Governo realizado em maio do ano passado no âmbito da visita estatutária.

O comunicado da reunião do executivo açoriano dava na ocasião conta da criação da unidade no Pico para "evitar a deslocação dos utentes com necessidade de fazer diálise" ao hospital da Horta, garantir "a prestação deste tratamento em condições de maior proximidade" e permitir um "tratamento mais perto dos seus lares e das suas famílias".

Na visita estatutária que hoje começou ao Pico, Rui Luís tem agendada uma reunião com o conselho de administração da Unidade de Saúde da Ilha, na qual, entre outros assuntos, fará o ponto de situação deste projeto.

Atualmente, são nove os doentes do Pico que fazem hemodiálise no hospital da Horta, estabelecimento hospitalar que "gasta cerca de 6.200 euros/mês com quatro utentes" que foram residir para o Faial.

Existem unidades de hemodiálise nos três hospitais do arquipélago - Horta, Ponta Delgada (ilha de São Miguel) e Angra do Heroísmo (Terceira) - estando a ser tratados um total de 187 doentes.

A tutela garante que não está prevista a abertura de mais alguma unidade de hemodiálise no arquipélago.

A visita estatutária do Governo dos Açores, presidido por Vasco Cordeiro, ao Pico, a segunda maior ilha em área do arquipélago, termina na quarta-feira.

A deslocação cumpre o estabelecido no Estatuto Político-Administrativo da região, segundo o qual o executivo deve visitar cada uma das nove ilhas pelo menos uma vez por ano e que o Conselho do Governo reúna na ilha visitada.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon