Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

VÍDEO O perigo número um de Portugal tem nome: Jodie Taylor

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/07/2017 Hugo Monteiro
© Fornecido por O jogo

odie Taylor soma quatro golos em duas partidas, com direito a hat trick.

Amanhã, grande parte do sucesso de Portugal frente à Inglaterra passará, sem dúvida, pela capacidade de travar Jodie Taylor. A avançada do Arsenal, 31 anos, é a melhor marcadora do Europeu feminino, com quatro golos em dois jogos e um hat trick histórico, alcançado frente à Escócia: foi a primeira vez que uma atleta inglesa apontou três golos num só jogo de um grande torneio, além de que era preciso recuar até 1997 para encontrar o mesmo registo num europeu.

amazon2017/07/england_6_0_scotland_jodie_taylor_second_goal_1080p_hd__20170726114102

Se Francisco Neto não optar por mexer no eixo defensivo - e é de acreditar que não o fará - Sílvia Rebelo e Carole Costa estarão incumbidas da marcação a Taylor. Carole falou ontem aos jornalistas e mostrou-se consciente do perigo. "Tenho é de ter cuidado, não é? Porque são jogadoras muito fortes, tenho de continuar a fazer o que fiz nos outros jogos e dar o máximo", afirmou a central, que vai representar o Sporting na próxima época e que, na última partida, já teve um duro teste. Logo aos 2", Carole viu um cartão amarelo por uma falta cometida por Tatiana Pinto, mas assinou uma exibição de grande consistência. "Fiquei um bocado nervosa, porque não fiz nada para levar amarelo, é sempre complicado sendo defesa, mas tentei dar o máximo e não pensar nisso. Agora é continuar", comentou.

Carole é a DJ de serviço no plantel, mas afirmou que o melhor é "não dar música" à poderosa Inglaterra. "Vai ser o maior teste que esta Seleção já teve no Europeu. A Inglaterra ganhou os dois jogos, não sofreu golos, tem o melhor ataque e é uma grande equipa. Vai-nos criar grandes dificuldades", projetou a defesa.

Portugal trabalhou ontem sob chuva intensa e sem Cláudia Neto. A capitã não subiu ao relvado por ser necessário fazer gestão de esforço. Hoje, as lusas fazem o treino de adaptação em Tilburgo e regressam ao hotel, em Oisterwijk, que fica apenas a 18 quilómetros.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon