Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vasco Seabra: "A estratégia era tentar marcar quatro golos na primeira parte"

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/03/2017 Hugo M. Monteiro

Treinador do Paços de Ferreira comentou o empate frente ao Benfica.

© Pedro Correia/Global Imagens

Análise: "A estratégia era tentar marcar quatro golos na primeira parte. Só não conseguimos finalizar na boca da baliza. Na segunda parte penso que conseguimos equilibrar o jogo, mesmo o nível de posse de bola conseguimos aumentar drasticamente. Temos a bola na trave, o Benfica teve esta oportunidade no final. Foi um jogo mais dividido e com mais emoção, mas só conseguimos isto com o apoio dos nossos adeptos. Sentimo-nos confortáveis no nosso espaço e queríamos brindar o clube. O Paços está a dar passos seguros no crescimento que está a fazer".

Lesões são prova do sacrifício: "Jogar contra equipas que nos obrigam a estar num nível de exigência máxima, nem sempre é o desgaste físico, é mental. É um adversário de qualidade, que nos obriga a tomar decisões com um grau de dificuldade elevado. A equipa respondeu, é solidária e é um triunfo de um ponto que nos traz confiança".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon