Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vasco Seabra quer Paços comprometido e a desfrutar frente a um “forte” Sporting

Logótipo de LusaLusa 27/01/2017 Carlos Alexande
OCTÁVIO PASSOS/LUSA © LUSA / OCTÁVIO PASSOS OCTÁVIO PASSOS/LUSA

Paços de Ferreira, Porto, 27 jan (Lusa) - O treinador do Paços de Ferreira considerou hoje que falar do momento do Sporting é "pouco importante" e até "desajustado", esperando conseguir maior estabilidade da sua equipa no jogo da 19.ª jornada da I Liga de futebol.

Em conferência de antevisão ao jogo de Alvalade, no sábado, Vasco Seabra começou por desvalorizar a restrição às suas escolhas, limitadas aos 18 jogadores disponíveis, referindo que é com esses elementos que espera "dar mais uma resposta de capacidade".

"Falar do mau momento do Sporting parece-me pouco importante e desajustado. É uma equipa recheada de excelentes executantes, joguem eles com mais ou menos regularidade, com um excelente treinador, já com provas dadas. Temos é de desfrutar, dentro do nosso compromisso com o jogo", disse Vasco Seabra.

O técnico insistiu, depois, na ideia de que o Paços terá de se focar sobretudo em si e no que pode fazer para "conseguir ser mais estável" e "tentar tirar a bola ao Sporting".

"O Sporting é uma equipa com muitos valores, uma equipa extremamente bem treinada, joga sempre com uma rotação muito alta e, por isso, falar dos pontos fracos é darmos tiros nos pés", referiu.

Vasco Seabra reconheceu ainda que o Paços "não tem sido ‘resultadista’", seguindo antes uma estratégia de "continuidade", na certeza de que "as coisas vão acabar por acontecer", e, nesse sentido, relativizou os números recentes da sua equipa, sem vitórias nos últimos sete jogos.

Vasco Seabra disse ser possível olhar para as coisas de diferentes perspetivas e, após enumerar os diferentes jogos e adversários, incluindo Benfica, FC Porto e Vitória de Guimarães, considerou que esse registo também poderá ser visto como "aprendizagem” e que pode servir “para crescer, valorizando aquilo que o Paços tem feito melhor".

"Quero uma equipa que jogue determinada e seja ambiciosa, tenha o máximo de posse de bola, possa ‘agredir' ofensivamente os adversários, procurando a baliza adversária e demonstrando uma grande entrega no processo de recuperação", sintetizou, em referência ao que pretende como técnico e ao que espera da equipa pacense.

Paços de Ferreira (15.º classificado, com 17 pontos) e Sporting (quarto, com 35) defrontam-se no Estádio José Alvalade, pelas 20:30 de sábado, num jogo que terá arbitragem de Fábio Veríssimo, da associação de Leiria.

CYA/JPYG // NFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon