Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vasily Berezutsky deixa seleção, mas treinador mantém a porta aberta

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/03/2017 Hugo M. Monteiro

Defesa russo justificou a decisão com a necessidade de se dedicar por inteiro ao clube, o CSKA Moscovo.

Berezutsky, à direita na fotografia. © REUTERS Berezutsky, à direita na fotografia.

O defesa Vasily Berezutsky, de 35 anos, anunciou esta sexta-feira que vai deixar a seleção russa, para se dedicar em exclusivo ao CSKA Moscovo.

"Tendo em conta a minha idade, e sobretudo a minha saúde, depois de pesar os prós e os contras, decidi focar-me no CSKA", referiu Berezutsky, num comunicado publicado no site da Federação Russa de Futebol.

O defesa, que soma 101 internacionalizações, tomou esta opção a pouco mais de um ano do Mundial'2018, organizado pelo seu país.

Berezutsky estreou-se pela seleção em 2003 e somou a última internacionalização em outubro de 2016, na derrota da formação de leste com a Costa Rica, por 4-3.

O selecionador da Rússia, Stanislav Cherchesov, não quis, porém, fechar totalmente as portas a Berezutsky, manifestando-se convicto de que, "em caso de extrema necessidade", o jogador do CSKA "voltará à seleção".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon