Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Venezuela: Caracas "indignada" por decisão do Panamá de solicitar visto aos venezuelanos

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/08/2017 Administrator

Caracas condenou hoje a decisão do Panamá de solicitar visto aos venezuelanos para entrar em território panamiano, sublinhando que a medida foi tomada depois da recente visita do vice-presidente dos EUA, Mike Pense, e anunciou que tomará medidas idênticas.

"A Venezuela recebe com indignação a medida anti-integracionista do Panamá. Atuaremos com reciprocidade e reservamo-nos a medidas complementares", anunciou o ministro venezuelano de Relações Exteriores, Jorge Arreaza.

O anúncio foi feito através da rede social Twitter, tendo o ministro venezuelano vincado que "a contribuição dos venezuelanos para a economia panamiana não admite discussão, mas depois da visita do vice-presidente Pence a ordem foi dada".

"Conte o povo panamiano com a amizade do povo venezuelano. Continuaremos compartindo os sonhos de irmandade sob a base do respeito", frisou.

O Presidente do Panamá, Juan Carlos Varela, anunciou na terça-feira que a partir de 01 de outubro os venezuelanos que viajem para aquele país necessitam ter um visto carimbado para poder entrar no território.

"A situação da Venezuela tem provocado a migração de milhares de pessoas que procuram um melhor futuro para eles e as suas famílias. A rutura da ordem democrática na Venezuela põe em risco a segurança, economia e fontes de emprego dos panamianos", disse.

Durante uma intervenção televisiva, Juan Carlos Varela frisou que a medida se manterá até que a Venezuela "recupere a ordem democrática e se respeitem os direitos humanos nesse país".

Além do Governo venezuelano, a oposição da Venezuela condenou a decisão, vincando, através das redes sociais, que "quando o Panamá necessitou da Venezuela, contou com um país amigo e hoje vira as costas a um povo que sofre".

Entretanto, o vice-ministro de Relações Exteriores do Panamá, Luís Miguel Hincapié, explicou à W Rádio Panamá que as medidas foram adotadas pensando na segurança daquele país.

"Aos passageiros que estiverem em trânsito não lhes solicitarem nenhum visto", disse.

Mais de cem pessoas foram mortas nos protestos antigovernamentais que têm agitado a Venezuela desde o passado dia 01 de abril.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon