Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Venezuela e Angola assinam acordo para explorar minas de diamantes

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/07/2017 Administrator

A Venezuela e a Angola assinaram na quinta-feira, em Caracas, dois memorandos de entendimento para desenvolver a extração de diamantes em território venezuelano.

O primeiro acordo foi assinado pelo presidente do Banco Central da Venezuela, Ricardo Sanguino, e o representante da Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama), António Carlos Sumbula.

Este acordo contempla a cooperação para a formação de mineiros profissionais venezuelanos na produção de diamantes, a nível artesanal, semi-industrial e industrial, de acordo com informação oficial.

O documento abrange a otimização de processos de comercialização de diamantes em bruto, lapidação, organização, tramitação e dinamização de procedimentos com base no Sistema de Certificação do Processo Kimberley, que controla as exportações de diamantes e a comercialização legal no mercado internacional.

Este acordo inclui a abertura de um escritório do Processo Kimberley, supervisionado pelo Banco Central da Venezuela.

A Endiama e o ministro para o Desenvolvimento Mineiro Ecológico venezuelano, Jorge Arreaza, assinaram um memorando de entendimento para promover a criação de uma empresa mista, com capitais dos dois países, para a exploração de diamantes, ouro, coltan [columbite-tantalita, minérios usados no fabrico de microprocessadores, microcircuitos e baterias], e promover o desenvolvimento do Arco Mineiro da Venezuela, a sudeste de Caracas.

Desde 2015 que Luanda e Caracas estão a negociar o desenvolvimento da exploração mineira na Venezuela.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon