Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Venezuela, eucaliptos e temas autárquicos entre os mais de 50 debates da rentrée do BE

Logótipo de O Jogo O Jogo 08/08/2017 Administrator

O Fórum Socialismo 2017, a rentrée política do BE, promove entre 25 e 27 de agosto, em Lisboa, mais de 50 debates sobre temas desde a Venezuela ao eucaliptal, não esquecendo as autárquicas, com painéis sobre questões políticas locais.

Em declarações à agência Lusa, o candidato do BE à Câmara de Lisboa, Ricardo Robles, explicou que a rentrée política é um momento de "debate, mas sobretudo de abertura", onde todos podem participar, com oradores convidados internacionais e também de fora do partido, como é o caso do deputado do PS João Galamba.

Na Escola Secundária Camões, em Lisboa, o BE vai organizar em três dias mais de 50 debates, que, de acordo com Ricardo Robles, são sobre "temas diversificados, mas muito atuais", como é o caso da Venezuela e do eucaliptal em Portugal, para além de assuntos já habituais como a educação, a saúde, os direitos dos animais, as questões LGBT, a dívida ou a central de Almaraz.

"O Socialismo 2017 acontece praticamente a um mês das eleições autárquicas e, portanto, será um tema presente e forte na programação do Socialismo porque queremos marcar essa agenda política", explicou, referindo que haverá painéis orientados para as questões políticas mais locais.

No último dia, para além de discursar no encerramento, juntamente com a coordenadora do BE, Catarina Martins, o candidato do BE à Câmara de Lisboa irá participar num painel intitulado "Cidades partilhadas, gentrificação, turistificação", no qual estarão também presentes um ativista de Berlim e uma responsável de Barcelona nesta área.

"O contexto político nacional e, em particular, o acordo com o PS estão bastante presentes porque todos os temas que discutimos para o país estão presentes neste Fórum Socialismo", considerou.

De acordo com Ricardo Robles, o debate do Orçamento do Estado para 2018 é "o debate que, depois das autárquicas, marcará a agenda política".

"Aliás, nós já avançámos com essa questão há várias semanas e, naturalmente, que o Fórum Socialismo abordará esse momento de negociação que irá existir", antecipou.

A abertura do Socialismo 2017 está marcada para a noite de sexta-feira, com o debate de "As tarefas da esquerda na era de Trump", com participação da antiga candidata presidencial Marisa Matias, do fundador do BE Luís Fazenda e da ativista e cofundadora do movimento "People for Bernie" Winnie Wong.

"Repressão em Angola", "Portugal na fábula de David Ricardo aplicada à competitividade fiscal" (com a deputada Mariana Mortágua), "Bombeiros e Proteção Civil - que modelo queremos?", "Como combater o terrorismo?" e "É possível mudar a UE?" (com o socialista João Galamba e o bloquista José Gusmão) são alguns dos debates de sábado.

Já no domingo, entre os vários painéis, as discussões serão sobre a "Venezuela", o "Eucaliptal", "A vacinação deve ser obrigatória?" (com o pediatra Mário Cordeiro), "Jogos de poder e Guerra dos Tronos (com líder da bancada parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares) e "Comunidade cigana em Portugal".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon