Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Venezuela: PR da Colômbia diz que Assembleia Constituinte é obstáculo ao fim da crise

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/07/2017 Administrator

O Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, aconselhou, na terça-feira, o seu homólogo Nicolás Maduro a retroceder na sua ideia de convocar uma Assembleia Nacional Constituinte, de modo a encontrar uma solução para a crise da Venezuela.

"Para que haja uma solução negociada na Venezuela é necessário que Maduro retire a Constituinte", disse Santos através da sua conta de Twitter.

Esta é a primeira vez que o Presidente colombiano, que tem mantido uma prudente distância da crise venezuelana, se manifesta tão directamente sobre a convocatória de Maduro.

A Assembleia Nacional Constituinte foi convocada por Maduro no passado dia 01 de maio, ao fim de um mês de protestos da oposição e uma crise institucional provocada pela decisão do Supremo Tribunal de Justiça de deixar o parlamento sem funções e os deputados sem imunidade.

Os venezuelanos foram convocados pelo Governo e comissão eleitoral a ir às urnas a 30 de julho, quando se prevê que escolham os membros da Constituinte que deve elaborar uma nova Constituição.

A oposição vê esta iniciativa como uma tentativa de Maduro de consolidar uma "ditadura", enquanto o Governo diz que a Constituinte vai servir como saída da crise política e económica e fortalecerá a "revolução bolivariana".

A convocatória foi rejeitada não apenas pela oposição mas por diferentes sectores da comunidade internacional.

Maduro enfrenta há 101 dias manifestações que exigem a sua demissão e rejeitam a Constituinte. Pelo menos 91 pessoas morreram durante os protestos e centenas foram detidas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon