Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vicente de Mateos sonha com a amarela: "Sinto-me bem e estou pronto para a luta"

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/08/2017 Hugo Monteiro

Espanhol do Louletano, tido como um dos principais candidatos à vitória na Volta a Portugal, sente-se confiante e promete lutar até ao último dia.

© Artur Machado/Global Imagens

Vicente Garcia de Mateos quer chegar a Viseu de amarelo. O ciclista espanhol do Louletano deseja melhorar o 8.º lugar da Volta a Portugal obtido o ano passado e promete "discutir a corrida até ao último dia e terminar nos lugares mais altos do pódio". Pelo menos, "nos três primeiros", adianta. "As expectativas são muito altas. Sinto-me bem e estou pronto para a luta, até porque acredito que tenho capacidade para isso, inclusive para chegar a Viseu [onde termina a prova] de amarelo", sublinha, a poucos dias do arranque da corrida, que será já na próxima sexta-feira, em Lisboa. Ainda a propósito de Viseu, as recordações são boas, já que foi nesta cidade que venceu no ano passado a 5.ª tirada da Volta.

"A equipa está mais forte, apesar de um ou outro percalço. Demonstrou-o recentemente no Grande Prémio Abimota [ganho pelo próprio Vicente] e a motivação é enorme. Confio nos meus companheiros, assim como eles confiam em mim", prossegue o espanhol, de 28 anos, considerado por todos os adversários como um dos candidatos mais fortes ao triunfo final, na sequência de uma carreira em crescendo, sobretudo nas últimas épocas, em que se revelou um ciclista mais completo.

Vicente de Mateos diz que o compatriota Gustavo Veloso é o principal candidato à vitória e "pode repetir os triunfos de 2014 e 2015", mas há "mais corredores com idênticas pretensões", destacando Alejandro Marque, que "também impõe muito respeito", tal como Rinaldo Nocentini e Sérgio Paulinho, qualquer um deles com argumentos e experiência para procurarem festejar no fim da Volta. "Deve haver maior equilíbrio entre as equipas, muito embora a do FC Porto seja bastante forte. Tem dominado algumas corridas e dispõe de ciclistas credenciados, mas estamos numa prova diferente e houve mudanças que podem mexer com o pelotão. Temos de esperar para ver", frisa, convencido de que o seu Louletano tem tudo para rubricar um "alto desempenho".

Sobre as etapas, em teoria, mais decisivas da Volta, tanto Vicente como Jorge Piedade, o seu diretor desportivo, apontam três: a da Senhora da Graça, a da Guarda e o contrarrelógio final.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon