Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vicente Moura e a demissão: "Se não apreciam o meu trabalho, tenho mais que fazer"

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/05/2017 Rui Trombinhas

Comandante refere que tem uma visão diferente do presidente

Minutos depois do Sporting ter comunicado que a saída de Vicente Moura se deveu à saúde do vice-presidente para a área das modalidades, o Comandante falou à Rádio Renascença e assumiu uma cisão com o presidente dos leões, Bruno de Carvalho. ""Se ser vice-campeão da Europa de futsal é considerado um desastre, então o que faço? Não faço nada. É uma visão diferente. Há aqui algumas situações que são estranhas. Mas isso tem a ver com a parte desportiva. Um vence, outro perde. É uma visão diferente. Até aqui tem sido fácil conciliar essas duas visões, mas, agora, não há dúvidas, que são completamente antagónicas. Não faz sentido prejudicar a minha saúde numa situação que não apreciam o meu trabalho. Se não apreciam o meu trabalho, tenho mais que fazer. Tenho de preservar a minha saúde"

© Fornecido por O jogo

Apesar da forma da saída, Vicente Moura revela que não se arrepende de ter entrado no Sporting ao lado de Bruno de Carvalho em 2013. "Não estou arrependido de nada. Foi uma experiência interessantíssima", sublinhou.

Bruno de Carvalho, recorde-se, escreveu há dias no Facebook com críticas duras à época do Sporting em várias modalidades, entre elas o futsal, em que perdeu a final da Uefa Futsal Cup por 7-0, frente ao Inter Movistar, de Ricardinho.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon