Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vieira revela custo de Gabriel e proposta recusada por Jiménez

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/10/2017 Francisco Sebe
© Filipe Amorim/Global Imagens

Durante a assembleia geral do clube, foi o próprio Luís Filipe Vieira a explicar os contornos da operação relativa ao avançado brasileiro.

O Benfica vai desembolsar 1,7 milhões de euros pelo empréstimo de Gabriel Barbosa, internacional brasileiro de 21 anos cedido pelo Inter. Foi o próprio Luís Filipe Vieira a explicar os contornos da operação, durante a AG do clube. "Gabigol veio graciosamente para o Benfica, de borla. Entre vencimento e empréstimo, o Benfica vai pagar 1,7 milhões de euros. E como? 1,6 milhões por fatura e cem mil euros de ordenados cá, porque em impostos poderia ser muito mais caro", explicou.

O dirigente, aliás, fez outra revelação do género na reunião com os sócios, esta relativa a Jiménez. "A última oferta que tive foi pelo Jiménez, de 25 milhões por 50 por cento do passe", disse, informando depois que recusou a proposta, optando antes por vender Mitroglou. Já em relação a Ederson, avançou: "Não há jogadas escondidas. [O Rio Ave] tinha 50 por cento das mais-valias numa futura venda do Ederson. E o Benfica não podia anular o contrato." Ainda em relação a negócios com o plantel, o presidente abordou a importância de Jorge Mendes para o clube: "Pode ter um ou outro miúdo da formação, mas não tem um cabrão de um jogador, c...! O que acontece é que ele tem dez por cento de comissão, baseado nos preços que o Benfica estabelece. Ou seja, ele faz um contrato e tem dez por cento. O Jorge Mendes é parceiro do Benfica".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon