Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vila Galé aguarda concurso do Revive para Coudelaria de Alter do Chão

Logótipo de O Jogo O Jogo 30/10/2017 Administrator

O Grupo Vila Galé está a aguardar pelo lançamento do concurso do programa Revive para a concessão da Coudelaria de Alter do Chão, Portalegre, previsto acontecer até ao final do ano, para decidir se concorre.

"Estamos à espera que seja aberto o concurso Revive com a Coudelaria de Alter para ver as condições do concurso e analisar concorrer", disse o presidente do Grupo, Jorge Rebelo de Almeida, que venceu o concurso do programa Revive para o Convento de São Paulo, em Elvas, que está em obras.

"É mais uma ação nossa para valorizar património e a Coudelaria de Alter é, de facto, uma coisa muito importante", disse à margem de um evento do Grupo no Hotel Clube de Campo, na Herdade da Figueirinha, Beja.

Aos jornalistas, Rebelo de Almeida lembrou que Alter do Chão "chegou a ter 400 éguas lusitanas e hoje tem 60", animais que o mercado brasileiro, afirma, "adora".

Em 06 de julho, sobre o projeto relativo à Coudelaria de Alter, gerida pela Companhia das Lezírias, o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, disse que o concurso para a adjudicação de alguns dos espaços vai ser lançado até ao final deste ano.

"Está a ser identificado todo o espaço e está nesta altura a verificar-se que áreas podem ser afetas à hotelaria, que áreas é que não devem ser afetas à hotelaria, mas para outros fins e que áreas vão ficar para os cavalos", indicou na altura, em Alter do Chão.

"É um projeto [programa Revive] que está a avançar. É um projeto complexo, mas está a avançar já com concretização e com obra, com concursos lançados e vai ter, até ao final do ano, mais quase meia dúzia de projetos que estão já prontos", acrescentou ainda.

Em 03 de outubro, também o presidente eleito da Câmara de Alter do Chão, o socialista Francisco Reis, apontou a economia social, o turismo e a coudelaria como as "principais apostas" no próximo mandato.

"O futuro passa pela implementação do programa Revive na Coudelaria de Alter, no apoio incondicional à economia social, educação e à criação de emprego", disse então o novo autarca de Alter do Chão à agência Lusa.

O "total apoio" à implementação do programa Revive na Coudelaria de Alter é uma das "prioridades" de Francisco Reis, que revelou ter "indicações" do Governo de que em "finais de novembro" deste ano vai ser lançado o concurso público para operadores turísticos investirem na reabilitação de vários espaços da coudelaria destinados ao turismo.

A coudelaria, que emprega cerca de 30 pessoas, passou a ser gerida, em março de 2007, pela Fundação Alter Real (FAR), após a extinção do Serviço Nacional Coudélico, no âmbito do Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado.

Após a extinção da FAR, em agosto de 2013, a Companhia das Lezírias assumiu a gestão da coudelaria, cabendo a gestão do Laboratório de Genética Molecular à Direção Geral de Alimentação e Veterinária.

A Coudelaria de Alter do Chão, fundada em 1748 por D. João V, desenvolve atualmente trabalhos de seleção e melhoramento de cavalos Lusitanos e possui uma unidade clínica dotada com todos os meios para o acompanhamento e tratamento médico dos animais, acolhendo, nas suas instalações, entre outras valências, o Laboratório de Genética Molecular.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon