Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Volta a Itália do próximo ano vai mesmo começar em Israel

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/09/2017 Ana Proença

A edição de 2018 da Volta a Itália em bicicleta vai partir de Jerusalém, em Israel, arrancando pela primeira vez fora do território europeu em 101 anos de história, confirmou esta quinta-feira a organização.

"Será o maior evento desportivo celebrado em Israel", sublinhou uma nota de imprensa da organização, acrescentando que é a primeira das três grandes voltas a cruzar as fronteiras continentais.

epa00198730 Captain of Saeco Italian Gilberto Simoni (L)) is followed by Ukrainian Yaroslav Popovych who wears the pink jersey of overall leader and other cyclists during the 210-km-long 16th stage of the 87th Giro d' Italia cycling tour the first stage of the Dolomites from San Vendemiano to Falzes near Bolzano-Bozen in northern region Trentino-Alto Adige on Tuesday 25 May 2004. Italian Damiano Cunego of Saeco both won the stage and caught the pink jersey. EPA/REMO MOSNA © Fornecido por O jogo epa00198730 Captain of Saeco Italian Gilberto Simoni (L)) is followed by Ukrainian Yaroslav Popovych who wears the pink jersey of overall leader and other cyclists during the 210-km-long 16th stage of the 87th Giro d' Italia cycling tour the first stage of the Dolomites from San Vendemiano to Falzes near Bolzano-Bozen in northern region Trentino-Alto Adige on Tuesday 25 May 2004. Italian Damiano Cunego of Saeco both won the stage and caught the pink jersey. EPA/REMO MOSNA

Durante três dias, os corredores vão percorrer um itinerário que ainda não foi revelado, apesar de ser conhecido que ocorrerá nos arredores da cidade velha de Jerusalém.

A cidade cercada situa-se na parte este da cidade, território ocupado por Israel em 1967 e anexado em 1980 numa decisão não aprovada até hoje pela comunidade internacional.

A partida do Giro de Jerusalém vai ser apresentada na próxima segunda-feira, num ato que vai contar com o presidente da câmara local, Nir Barkat, o ministro dos Desportos de Itália, Luca Lotti, os responsáveis pelas pastas da cultura e desporto, Miri Regev, e Turismo, Yariv Levin, assim como o diretor da corrida, Mauro Vegni, e os corredores Ivan Basso e Alberto Contador, que anunciou recentemente o abandono.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon