Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Volta a Portugal: Sporting-Tavira com nova estratégia e duas soluções

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/08/2017 Hugo Monteiro

As apostas para esta edição serão Rinaldo Nocentini e Alejandro Marque.

Vidal Fitas negou esta quarta-feira que a ausência de Joni Brandão tenha desmoralizado o Sporting-Tavira, mas assumiu que a estratégia para a 79.ª Volta a Portugal em bicicleta teve de ser afinada em torno de Rinaldo Nocentini e Alejandro Marque.

Até há poucos dias, os leões estavam destinados a apresentar-se na Volta a Portugal, que arranca na sexta-feira, com um prólogo, em Lisboa, com três líderes, mas a renúncia do vice-campeão da edição de 2015, por motivos clínicos, obrigou a uma mudança de estratégia.

"É óbvio que vai alterar. Deixámos de ter uma opção. A estratégia acaba por ser um bocadinho diferente. Agora, tudo depende de situações de corrida. Nós com mais uma opção poderíamos ter várias situações de corrida que nos fossem favoráveis. Assim, temos de jogar e limitar os riscos", admitiu o diretor desportivo leonino à Lusa.

No entanto, Vidal Fitas não acredita que ausência de Brandão desmoralize os restantes sete eleitos para a prova rainha do calendário nacional. "É evidente que ficam preocupados, mas acabamos por ter outras opções, como o Nocentini e o Marque, que vão para a Volta com o mesmo pensamento, o mesmo objetivo, e têm a consciência de que a prova terá de ser feita de outra maneira. Daí a ser um fator de desmotivação, acho que não", argumentou.

© Rui Oliveira / Global Imagens

Estar na luta pelo pódio e pela amarela não são necessariamente a mesma coisa, e Vidal Fitas é o primeiro a confirmá-lo. "Este projeto foi pensado para ganhar a Volta a Portugal. Também sabemos que, neste momento, embora a equipa esteja mais forte e tenha reais opções a essa vitória, este não é um projeto que esteja na fase final, no seu expoente máximo. Ainda faltam aqui algumas coisas que consideramos essenciais para que isso aconteça. Mas um projeto faz-se passo a passo, não podemos querer tudo de uma vez, mas penso que neste momento estamos em condições para lutar pela volta. É com esse objetivo que partimos", contrapôs.

O diretor desportivo daquela que é a mais antiga formação do ciclismo mundial suspira quando a pergunta é quem são os principais candidatos a subir ao lugar mais alto do pódio, a 15 de agosto, em Viseu, mas avança, sem hesitações, para a nomeação do principal nome a ter em conta.

"Há um favorito máximo para ganhar esta Volta, que é o Gustavo Veloso. Acho que esse aí não deixa dúvidas. E depois há uma série de gente que pode ganhar. Ponho neste lote o Nocentini, o Alejandro, o Sérgio Paulinho, o Edgar Pinto, o Vicente de Mateo, o João Benta. Deste lote, não fugirá muito o vencedor da Volta. O próprio FC Porto tem o [Raúl] Alarcón, o Amaro [Antunes], o [Rui] Vinhas, embora pense que a ele, no ano passado, lhe saiu a lotaria e que este ano já não será assim. Mas, por aquilo que se tem passado ao longo do ano, penso que o Amaro e o Alarcón podem ser englobados neste lote", indicou.

O facto de os rivais da W52-FC Porto terem tantos hipotéticos candidatos pode obrigar as outras equipas, incluindo o Sporting-Tavira, a estar sempre alerta e a responder a ataques, mas essa situação não preocupa Vidal Fitas, que acredita que, desde que a sua equipa esteja bem, tudo sairá pelo melhor.

O algarvio considerou ainda que uma chegada ao alto da Torre não faz falta, porque o mais importante é haver espetáculo na estrada.

"E esse espetáculo pode ser com a Torre, sem a Torre, com mais ou menos montanhas, porque quem o faz são os atletas. Nós é que nos temos de habituar ao percurso e não o contrário. E vou dar um exemplo: o Tour deste ano tinha muito menos montanha e, para mim, foi muito mais espetacular. Tem muito a ver com os atletas e não com o percurso. Uma chegada à Torre, muito provavelmente, tendo em conta o pelotão que temos, reduzia o número de candidatos. Da maneira como está, a prova fica mais aberta", concluiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon