Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Vou tentar forçar a irregularidade de Tursonov"

Sportinveste 26/04/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
"Vou tentar forçar a irregularidade de Tursonov" © Sportinveste Multimédia "Vou tentar forçar a irregularidade de Tursonov"

O tenista português Rui Machado, que defrontará o russo Dmitry Tursunov na ronda inaugural do 25.º Portugal Open, que começa na segunda-feira, disse hoje que tentará "forçar a irregularidade" do quinto cabeça de série.

Rui Machado, que recebeu um convite do diretor do torneio, João Lagos, colaborou hoje no sorteio para o quadro principal e acabou cruzado com o atual 34.º do "ranking" mundial.

"[Tursunov] É um cabeça de série com um enorme potencial. Fez inúmeros jogos ao nível dos melhores do mundo e, provavelmente, terá ganho a quase todos os jogadores de topo", começou por destacar o atual número 237 da hierarquia.

Apesar da forte oposição que espera encontrar na oitava presença no torneio português, Rui Machado considerou, porém, que o russo "não é tão regular" em terra batida e vai tentar "forçar essa irregularidade".

"Estou no meu país e espero que corra bem. Vou combinar a estratégia com o meu treinador para fazer frente a esse nível de jogo que ele [Tursunov] consegue atingir", comentou.

Na memória, Rui Machado guarda ainda o confronto de Tursunov com Frederico Gil na segunda ronda da edição de 2006, que o português acabou por vencer, um desfecho que pode ajudar a delinear a melhor estratégia para o seu embate da 25.ª edição.

"Foi um jogo em que o Tursunov não teve mentalmente tão consistente. Vou tentar ser mais consistente do que ele, mais agressivo e aproveitar esses altos e baixos", garantiu.

Sobre a sorte de João Sousa, sexto cabeça de série, no enquadramento do quadro principal, Rui Machado considerou que o facto de ter sido colocado no primeiro quarto do quadro, encabeçado pelo checo Tomas Berdych, mais cotado em prova, pode "dificultar um pouco as ambições" do número 40 da hierarquia.

"Obviamente que [Berdych] é um adversário difícil. Teria escolhido outra colocação, mas o sorteio é mesmo assim", analisou.

A 25.ª edição do Portugal Open começa segunda-feira nos "courts" de terra batida do Estádio Nacional, no Jamor.

Fonte: O Jogo

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon