Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Vozes do PE contra Maduro devem ser ouvidas "alto e claramente" - presidente

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/10/2017 Administrator

O presidente do Parlamento Europeu (PE), Antonio Tajani, reiterou hoje o apoio à oposição na Venezuela, apelando a que as vozes do Parlamento Europeu contra o regime de Maduro "sejam ouvidas bem alto e claramente".

"Temos que fazer ouvir bem alto e claramente as nossas vozes contra um regime que mantém milhões de homens e mulheres reféns, atropelando a sua dignidade humana diariamente", disse Tajani, anunciando oficialmente a atribuição do Prémio Sakharov 2017 à oposição na Venezuela.

"Estamos a reafirmar o nosso apoio incondicional à Assembleia Nacional eleita democraticamente na Venezuela", acrescentou, apelando ainda "à transição pacífica para a democracia, a que o povo venezuelano apela desesperadamente".

O presidente do PE disse ainda que o galardão não se limita a reconhecer "a luta corajosa" da oposição, mas também "a homenagear o povo venezuelano: aos que foram injustamente detidos por expressarem as suas opiniões, aos que lutam diariamente pela sobrevivência devido a um regime brutal, às famílias de luto pela perda de entes queridos em meses de protestos pela liberdade".

A cerimónia de entrega do prémio, no valor de 50 mil euros, está marcada para dia 13 de dezembro, em Estrasburgo.

Em 2016, as ativistas da minoria Yazidi Nadia Murad e Lamia Haji Bachar venceram o Prémio Sakharov.

Nelson Mandela e o dissidente soviético Anatoly Marchenko (a título póstumo) foram os primeiros galardoados pelo PE, em 1988.

Em 1999, o galardão foi entregue a Xanana Gusmão (Timor-Leste) e, em 2001, ao bispo Zacarias Kamwenho (Angola).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon