Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Wall Street encerra em alta alicerçada na proposta de reforma fiscal de Trump

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/09/2017 Administrator

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, depois da apresentação pelos republicanos da reforma fiscal prometida por Donald Trump.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average valorizou 0,25% (56,39 pontos), para as 22.340,71 unidades, e o Nasdaq 1,15% (73,10), para as 6.453,26.

O índice alargado S&P 500 ganhou 0,41% (10,20), para os 2.507,04 pontos.

Donald Trump e a sua maioria republicana no Congresso apresentaram hoje os contornos de um vasto programa de reforma dos impostos.

Depois de um acolhimento relativamente entusiasmado, os índices de Wall Street reforçaram-se ao longo da sessão.

A proposta "não passa de um esboço, ainda se está no início do processo legislativo", sublinhou Quincy Krosby, da Prudential. O plano "foi preparado por seis pessoas, agora é preciso convencer o resto dos republicanos no Congresso, entre os quais os mais conservadores fiscalmente, que querem compensar todas as descidas de impostos com cortes nas despesas", salientou.

Entretanto, "já se antecipa a oposição de alguns senadores republicanos a algumas medidas do projeto", apontou Gregori Volokhine, da Meschaert Financial Services.

P+orem, "alguns detalhes importantes (revelados) deixam pensar que este projeto tem possibilidades de ser aprovado", na opinião de Christopher Low, da FTN Financial.

"O 'grupo dos 6' que trabalhou a proposta inclui os dirigentes republicanos no Congresso, que sabem o que têm de fazer para convencer os outros congressistas", acrescentou.

Sobretudo, o projeto não entra em detalhes, "o que deixa lugar ao compromisso, incluindo com os democratas", acrescentou.

Alguns setores ou algumas empresas devem beneficiar mais que outros. Hoje, em Wall Street, o índice Russell 2000, que representa as empresas de capitalização média, fechou em nível recorde, o que foi atribuído ao facto de a proposta de reforma colocar o acento na redução dos impostos sobre as pequenas empresas.

Os valores financeiros, que ganham geralmente com a subida das taxas de juro, também beneficiaram, com o subíndice que os reúne, no seio do S&P500, a apreciar-se em 1,30%.

Em discurso feito na terça-feira, a presidente da Reserva Federal (Fed), Janet Yellen, estimou que seria "imprudente" esperar que a inflação acelere para o nível de referência (2%) para subir as taxas de juro, o que reforçou a expectativa de uma nova subida de taxas em dezembro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon