Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Wall Street fecha com recordes do Dow Jones e S&P500

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/10/2017 Administrator

Depois da divulgação de resultados por várias empresas cotadas, a bolsa nova-iorquina terminou sem rumo definido, mas com dois novos recordes, do Dow Jones, que superou os 23 mil pontos durante as transações, e S&P500.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average avançou 40,48 pontos, para os 22.997,44. Mas quase no fim das transações, às 16.00 horas de Lisboa, alcançou as 23.002,20 unidades, antes de recuar um pouco.

Da mesma forma, o S&P 500 progrediu 1,72 pontos, para estabelecer um novo recorde, nas 2.559,36 unidades.

Ao contrário, o Nasdaq recuou 0,35 unidades, para as 6.623,66.

"Numerosas empresas apresentaram resultados melhores do que o esperado", reagiu Hugh Johnson, da Hugh Johnson Advisors.

"Mas a progressão dos índices diminuiu porque esta novidade tinha sido antecipada nos últimos dias p+elos investidores", acrescentou.

Por exemplo, a United Health e a Johnson & Johnson estiveram hoje entre as maiores subidas em Wall Street, com valorizações respetivas de 5,53% e 3,43%, graças à publicação de resultados acima das expectativas.

Apesar de uma atividade de corretagem dececionante, dois grandes bancos norte-americanos, o Goldman Sachs e o Morgan Stanley, também apresentaram resultados acima do esperado, mas tiveram evoluções diferentes, com aquele a perder 2,61% e este a avançar 0,37.

De forma geral, "a confiança que resultou das conferências telefónicas, a seguir à divulgação dos resultados, foi contagiante", detalhou Gregori Volokhine, da Meeschaert Financial Services.

A superação do patamar dos 23 mil pontos feita hoje pelo Dow Jones inscreve-se num movimento contínuo, desde há vários meses. O Dow Jones já se valorizou 13,6% desde o início do ano e 19,2% desde a eleição de Trump, em 09 de novembro último.

Do lado dos indicadores, a produção industrial subiu ligeiramente em setembro.

Os preços dos produtos importados também cresceram (0,7%) no mesmo período, principalmente devido aos preços da energia, ao passo que os preços da exportação subiram 0,8%.

Estes indicadores reforçam a convicção entre os analistas de que a Reserva Federal deve aumentar as suas taxas de juro em dezembro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon