Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Wall Street fecha em alta com investidores tranquilizados com acordo dívida EUA

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/09/2017 Administrator

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, com os investidores esperançados nos avanços das discussões sobre o orçamento dos EUA e os valores das petrolíferas.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average valorizou 0,25% (54,33 pontos), para as 21.807,64 unidades, e o Nasdaq 0,28% (17,74), para as 6.393,31.

O índice alargado S&P 500 apreciou-se 0,31% (7,69), para os 2.465,54 pontos.

"Estamos num período muito escasso em termos de informações relativas às empresas", realçou Maris Ogg, da Tower Bridge Advisors. "Os investidores preocupam-se com a meteorologia e a Coreia do Norte, mas hoje houve algum alívio da pressão sobre o aumento do limite da dívida", indicou.

O Presidente norte-americano e os chefes da oposição democrata anunciaram hoje um entendimento para elevar o limite de dívida federal até 15 de dezembro.

Mas o essencial está em que "os sinais multiplicam-se sobre a melhoria da situação na Europa e que nos EUA os números são mitigados, mas inclinam-se mais para o lado positivo", acrescentou Ogg.

"Se se vê a economia dos EUA no seu conjunto, que se trate dos setores da indústria ou dos serviços, que se trate da confiança dos consumidores ou dos empresários, os fundamentos são bons", estimou também Gregori Volokhine, da Meeschaert Financial Services.

A atividade nos serviços também progrediu em agosto para os 55,3%, segundo o índice dos diretores de compras da associação profissional ISM.

Bem entendido, acontecimentos como os furacões Harvey ou Irma "podem ter um impacto negativo sobre certos setores de atividade, mas também têm impactos positivos sobre outros como o da reconstrução ou das viaturas", sublinhou Volokhine.

A cadeia de lojas de bricolage Home Depot valorizou 2,37%.

O Dow Jones foi também ajudado pela progressão das petrolíferas Chevron, que valorizou 2,15%, e ExxonMobil (2,07%), no seguimento do encerramento em alta das cotações do petróleo em Nova Iorque.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon