Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Wall Street fecha quase sem variação mas com tendências contrárias

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/09/2017 Administrator

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje quase sem variação, com os investidores travados pela fraqueza dos valores financeiros e as previsões prudentes da Disney.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average cedeu 0,10% (22,86 pontos), para as 21.784,78 unidades, mas o Nasdaq valorizou 0,07% (4,55), para as 6.397,87.

O índice alargado S&P 500 perdeu 0,02% (0,44), para os 2.465,10 pontos.

A ação do grupo de comunicação e tempos livres Disney desceu hoje 4,37%, depois de comentários mitigados do seu presidente-diretor-geral, Bob Iger, sobre os resultados anuais do grupo, no que foi a queda mais pronunciada do índice Dow Jones Industrial Average.

Também integrantes deste índice, os bancos JPMorgan e Goldman Sachs viram os seus títulos recuar, respetivamente, 1,75% e 1,37%, devido à descida das taxas de juro no mercado obrigacionista.

Sinal de uma forte procura de um ativo considerado seguro, o rendimento das obrigações do tesouro norte-americano a 10 anos estava a recuar às 21:20 de Lisboa para 2,046%, contra os 2,105% de quarta-feira à noite, e o das obrigações a 30 anos para 2,662%, contra 2,722% registado no fecho anterior.

Estes rendimentos estão a evoluir a um nível nunca vistos desde a eleição de Donald Trump, em novembro de 2016.

O dólar, por sua vez, registou hoje o seu nível mais baixo face ao euro desde janeiro de 2015.

A moeda única europeia foi dopada pelas afirmações do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mário Draghi, anunciando que a instituição ia decidir em outubro a calibragem dos seus instrumentos de política monetária.

"Os investidores procuram determinar em que grau a economia e as empresas podem ser afetadas pela chegada de um segundo furacão, que pode causar importantes estragos nos EUA em menos de um mês", considerou Christopher Low, da FTN Financial.

"O custo suportado pelas companhias de seguro e resseguro vai ser elevado. Tal como as companhias aéreas vão sofrer com o encerramento de aeroportos e as infraestruturas das empresas energéticas vão ser afetadas", detalhou.

Mas outros setores de atividade económica podem beneficiar com a situação, como os do imobiliário e automóvel.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon