Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Wall Street fecha sem rumo após investidores cederem ao medo com mails Tump Jr.

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/07/2017 Administrator

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje sem tendência definida, com os investidores a cederem a um ataque de fraqueza, no seguimento da revelação das mensagens de correio eletrónico do filho do Presidente norte-americano.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average estagnou, com uma valorização de 0,55 pontos, para os 21.409,07; o Nasdaq, por seu lado, progrediu 0,27% (16,91), para as 6.193,30 unidades.

O índice alargado S&P 500 recuou 0,08%, para os 2.425,53 pontos.

No final da primeira parte da sessão, os investidores reduziram posições repentinamente, quando Donald Trump Jr. divulgou quatro páginas de mensagens de correio eletrónico relativas à preparação de uma reunião, em junho de 2016, com uma advogada russa, apresentada como representante do governo russo, que oferecia informações comprometedoras sobre a candidata democrata à eleição presidencial, Hillary Clinton.

"O primeiro receio foi de que o fogo discreto que existe se transformasse num incêndio vigoroso", comentou Jack Ablin, do BMO Private Bank.

A presidência Trump está envenenada por suspeitas de conluio entre dirigentes russos e os colaboradores do então candidato republicano, durante a campanha eleitoral de 2016.

Mas os investidores rapidamente afastaram os seus receios, considerando que as consequências desta revelação parecem, de momento, "contidas", ainda segundo Ablin.

De forma mais geral, Mike Bailey, da FBB Capital Partners, considerou que "há um 'poço de ar', perante a ausência de forças motrizes" no mercado bolsista, adiantando que se está a aproximar a época dos resultados do segundo trimestre.

O único resultado relevante hoje conhecido foi o da PepsiCo, do ramo das bebidas sem álcool e dos 'snacks', que saiu acima das expectativas, mas não impediu uma queda dos títulos representativos da empresa em 0,46%.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon