Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Wall Street fecha setembro com recordes do Nasdaq e S&P500

Logótipo de O Jogo O Jogo 29/09/2017 Administrator

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta e com dois novos recordes dos índices Nasdaq e S&P 500, graças ao vigor dos títulos tecnológicos.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average valorizou 0,11% (23,89 pontos), para as 22.405,09 unidades.

O Nasdaq avançou 0,66% (42,51), para os 6.495,96 pontos, e o S&P 500 progrediu 0,37% (9,30), para as 2.519,36 unidades.

O subíndice que agrupa os títulos do setor tecnológico no S&P 500 foi o que apresentou o maior avanço, com 0,75%.

Os grandes nomes acabaram em alta, designadamente Apple (0,55%), Alphabet, a casa-mãe da Google (1,01%), Facebook (1,23%), Netflix (0,36%) e Amazon, que subiu 0,52%.

As estatísticas do dia sobre a economia dos EUA foram mitigadas, com entre outras um crescimento tímido dos rendimentos (0,2%) e das despesas (0,1%) das famílias em agosto e uma taxa de inflação que permaneceu em agosto em 1,4% pelo terceiro mês consecutivo.

Mas, de forma geral, "o crescimento dos lucros das empresas continua importante, o crescimento da economia é sólido e os dirigentes políticos em Washington concentram-se no desenvolvimento de uma estratégia favorável às empresas", avançou Jack Ablin, do BMO Private Bank, para justificar os noivos recordes.

Esperado avidamente pelos investidores desde a eleição de Donald Trump no final de 2016, o projeto de reforma fiscal foi apresentado na quarta-feira. Mas estão por discutir numerosas opções.

"No seu conjunto, os investidores conseguiram contraditar as estatísticas históricas, segundo as quais setembro é um dos piores meses do ano", observou David Levy, da Commonwealth Foreign Exchange.

Em relação ao final de agosto, o Dow Jones progrediu 2,08%, o Nasdaq avançou 1,05% e o S&P 500 ganhou 1,93%.

"As empresas com pequenas capitalizações ou o índice Russell 2000 (que agrupa empresas com capitalizações médias), que não se valorizavam tão rapidamente quanto os outros índices, apreciaram-se particularmente", destacou.

"Os investidores afastaram-se um pouco dos ativos menos arriscados, como as empresas do setor de bens de consumo ou as obrigações do Tesouro, e apostaram em ativos mais arriscados", contrastou este operador de mercado.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon