Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"William e Adrien? São importantíssimos, agora imprescindível é só o Sporting"

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/08/2017 Hugo M. Monteiro

O antigo defesa do Sporting, Beto, fez uma análise à equipa leonina

A continuidade da base da equipa da época transata é para o antigo defesa leonino Beto o grande trunfo do Sporting para superar os rivais Benfica e FC Porto e chegar ao título na I Liga de futebol 2017/18.

© Gerardo Santos

Na ótica do antigo internacional português, que representou o emblema de Alvalade durante uma década, os "leões" poderão apresentar algumas diferenças, por força dos reforços já assegurados, mas a ambição de vencer, essa, permanecerá igual para a temporada que agora se inicia.

"O plantel tem algumas alterações, mas a base do grupo manteve-se e as aspirações são as de sempre de uma equipa grande: vencer, chegar ao primeiro lugar e conquistar o título nacional. As ambições são sempre enormes naquele clube", declarou à Lusa o antigo defesa sportinguista.

As experiências do treinador do Sporting, Jorge Jesus, nesta pré-época, com a possível transição para um sistema com três centrais não passa despercebida a Beto, mas essa é uma questão a relativizar perante os resultados.

"Diferenças há sempre, há sempre jogadores que entram e que saem e as características não são as mesmas. Em relação ao sistema, é uma questão de adaptação do treinador aos jogadores que tem e às suas novas ideias para um campeonato cada vez mais competitivo", reitera.

Sem deixar de assumir que o plantel 'leonino' possa "não estar completamente fechado", o ex-jogador, que venceu dois títulos nacionais em Alvalade, espera, sobretudo, que o plantel não perca referências como os médios William Carvalho ou Adrien Silva.

"São dois jogadores importantíssimos, agora imprescindível é só o Sporting Clube de Portugal. São dois elementos importantes no grupo, formados no clube e da seleção, mas por agora os dois ainda pertencem aos quadros do Sporting", sublinha.

Com um percurso de 15 anos sem ser campeão nacional, o desejo e a ansiedade de quebrar este ciclo é enorme em Alvalade. Por isso, Beto recusa o peso que a pressão possa ter nos jogadores, considerando-a inerente à camisola verde e branca.

"Quem joga numa equipa grande como o Sporting tem de viver com a pressão, porque é uma equipa que tem uma massa associativa bastante forte e que está sempre ao lado dos jogadores. É normal que sintam essa ansiedade, mas se não a aguentarem é porque também não podem jogar lá", salienta.

Por fim, confrontado com a oposição de Benfica e FC Porto ao sonho leonino de recuperar o título, o antigo defesa lembra que as vitórias fazem-se de quem menos erra ao longo da 'maratona' que é o campeonato nacional.

"Quem for mais regular e cometer menos erros chegará ao fim vitorioso. Temos consciência que é difícil, porque o Benfica vem numa fase ganhadora e com confiança, tem ganhado os últimos campeonatos. Acredito que Sporting, Benfica e FC Porto vão fazer bons campeonatos", sentencia.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon